Montfort Associação Cultural

6 de dezembro de 2013

Download PDF

Domingo 8 de dezembro, Imaculada Conceição de Nossa Senhora, Liturgia Tridentina

Fonte: Missa Tridentina na Paróquia São Sebastião, Campo Grande

Imaculada Conceição, Francisco de Zurbarán 1630-1635 Museu do Prado Madri

1ª Classe – Paramentos Brancos

 

Para ler/baixar o Próprio desta Missa, clique aqui.
Para ler/baixar as Orações de Comemoração do Domingo, clique aqui.
Santa do dia: Nossa Senhora da Imaculada Conceição
Livro dos Provérbios 8, 22-35.
Pertenci ao Senhor logo no inicio dos seus caminhos, ainda antes de Ele ter criado fosse o que fosse. Fui constituída desde a eternidade, em época remotíssima, ainda antes de o mundo existir. Quando fui concebida, ainda não havia abismos, nem asfontes tinham brotado, nem se tinha erguido a mole imponente das montanhas; vim àluz antes de se alterarem as colinas, quando ainda não tinha feito, nem a terra, nemos rios, nem os pólos do eixo do globo. Quando desdobrava os céus, já eu estava presente. Quando submetia os abismos ao curso de leis invioláveis; quando estendiaos espaços siderais, e punha em equilíbrio as fontes subterrâneas; quando fixava oslimites ao mar, e lhe impunha não violá-los; quando lançava os fundamentos da terra, eu estava com Ele dispondo todas as coisas e deleitava-me sem cessar, jubilosa por me encontrar a seu lado, brincando sobre o globo da terra, e deliciando-me por viver entre os filhos dos homens. Agora, meus filhos, ouvi-me: “Felizes os que seguemos meus caminhos! Aceitai os meus ensinamentos, e cultivai a sabedoria, não osrejeitando. Feliz o homem que me encontra, e que permanece constantemente de vigia à minha porta, sem nunca deixar os seus umbrais! O que me encontrar, encontra a vida, e alcançará do Senhor a salvação.
Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 26-28.
Naquele tempo: Foi enviado por Deus o anjo Gabriel a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um varão, que se chamava José, da casa de Davi. O nome da Virgem era Maria. Entrando o anjo onde ela estava, disse-lhe: “Deus te salve, cheia de graça! O Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres!”
Traduções das leituras extraídas do Missal Quotidiano por Pe. Gaspar Lefebvre OSB (beneditino da Abadia de Santo André) – Bruges, Bélgica: Biblica, 1963.
Comentário do dia
Santo André de Creta (660-740), monge, bispo
Sermão 1 para a Natividade da Mãe de Deus (extraído do site Evangelho Quotidiano, apud Per Ipsum).
“Salve, ó cheia de graça”
A degenerescência do pecado tinha obscurecido a beleza da nossa nobreza original. Mas quando nasce a mãe da Beleza suprema, a nossa natureza readquire a sua pureza e vê-se moldada segundo o modelo perfeito e digno de Deus (Gn 1,26). […] Todos nós tínhamos preferido o mundo de baixo ao do alto. Não nos restava qualquer esperança de salvação; o estado da nossa natureza pedia socorro ao céu. […] Finalmente, o divino artesão do universo decidiu fazer surgir um mundo novo, um mundo todo ele harmonia e juventude.
Não seria conveniente que uma virgem puríssima e sem mácula se pusesse ao serviço deste plano misterioso? […] E onde encontrar essa virgem senão nesta mulher única entre todas, eleita pelo criador do universo antes de todas as gerações? Sim, Ela é a Mãe de Deus, Maria de nome divino, cujo seio deu à luz o Deus encarnado, que Se havia preparado de modo sobrenatural para ser um templo. […]
Assim, o desígnio do Redentor da nossa raça era produzir um nascimento e como que uma nova criação para substituir o passado. Foi por isso que, tal como no Paraíso havia extraído da terra virgem e sem mácula um pouco de pó para moldar o primeiro Adão (Gn 2,7), no momento de realizar a sua própria encarnação Se serviu, por assim dizer, de outro solo, ou seja, desta Virgem pura e imaculada, escolhida de entre todos os seres que criara. Foi nela que Ele nos renovou a partir da nossa própria substância e Se tornou um novo Adão (1Cor 15,45), Ele que era o Criador de Adão, para que o antigo fosse salvo pelo novo e o eterno.

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Domingo dentro da Oitava de Natal: Liturgia Tridentina

Oração e Vida Espiritual: Livreto para a Cerimônia do Sábado Santo

Oração e Vida Espiritual: Segundo Domingo do Advento: Leituras da Liturgia Tridentina e comentário

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais