Montfort Associação Cultural

2 de janeiro de 2012

Download PDF

Diferença entre alma e espírito 2

Autor: Celso Gubitoso

  • Consulente: Anônimo

Olá, que a paz de Jesus esteja com todos, li a pergunta da(o) M.C e achei bem legal a resposta (foi a melhor que eu encontrei), mas numa parte gostaria de uma explicação maior, a parte é essa :
1. “Portanto, a sensibilidade da alma está, pois, estreitamente ligada ao nosso corpo. É por isso que o demônio tem mais influência sobre nossa sensibilidade do que sobre nossa inteligência e vontade.”
Gostaria que dessem exemplos .
2. “Nossa inteligência e nossa vontade, embora usem o corpo, estão menos dependentes dele.” Como assim ?
E a última :
3. Como se sabe que alma humana tem três capacidades ?

Sem mais para o momento, Abraços, fiquem com Deus .

Abaixo segue a carta Original:

Caros amigos,
Gostaria de saber a diferença de Alma e Espirito?
M. C.

RESPOSTA

Prezada sra.M.C.
Salve Maria.

Na Sagrada Escritura, São Paulo faz essa distinção entre alma e espírito.
Como a sra. deve bem saber, a alma humana é espiritual, o que significa que ela não é material. A alma humana tem três capacidades ou potências: a capacidade de entender ou inteligência; a capacidade de querer, ou vontade; e finalmente a capacidade de sentir, ou sensibilidade.
A sensibilidade é a potência da alma que nos permite sentir de um modo diferente do corpo. Nosso corpo, através dos 5 sentidos sentem as coisas materiais. Por exemplo, sinto que um objeto é frio ou liso; sinto perfume de flores; etc.
Nossa alma sente alegria, tristeza, raiva, simpatia, tédio, etc.
Estes sentimentos da alma estão sempre ligados ao corpo. Assim, se tenho notícia que minha mãe morreu sentirei tristeza tal que meu corpo verterá lágrimas. Se tenho uma notícia boa ou surpreendente, dou risada.
Portanto, a sensibilidade da alma está, pois, estreitamente ligada ao nosso corpo. É por isso que o demônio tem mais influência sobre nossa sensibilidade do que sobre nossa inteligência e vontade.
Nossa inteligência e nossa vontade, embora usem o corpo, estão menos dependentes dele. É pela inteligência e vontade que temos em nós a imagem de Deus, porque, como Deus tem Inteligência e Vontade, nós também temos estas duas potências.
Por estas razões, São Paulo faz uma distinção na alma, entre a sensibilidade – que é mais ligada à matéria — e nossa inteligência e vontade, que ele chama de espírito, por serem menos dependentes da matéria.
Nesse sentido é que São Paulo diz que a palavra de Deus é como uma espada de dois gumes que penetra entre a alma e o “espírito”, isto é, entre a sensibilidade (alma) e o espírito (inteligência e vontade).
Espero tê-la esclarecido, e permaneço a seu dispor.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

 Prezada Sarah, salve Maria.
Podemos perceber a sensibilidade da alma nos sentimos de alegria, tristeza, raiva, simpatia, tédio, etc., como foi dito.
Se alguém cai e se machuca, por exemplo, imediatamente pode começar a chorar de dor. A sensibilidade da alma é imediatamente afetada. Mas continua a raciocinar (inteligência) e pode se levantar imediatamente (vontade).
Ou seja, a sensibilidade e a primeira a ser afetada e de forma mais intensa.
Quanto às três capacidades da alma sugiro que leia a resposta a seguir:
http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20040821131307&lang=bra
Salve Maria,
Celso Gubitoso

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Sugestões para o estudo de filosofia e teologia - Orlando Fedeli

Cartas: Pena de Morte - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: O Bom Pastor - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais