Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Diabo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Ricardo
  • Localizaçao: Recife – PE – Brasil

Prezado Orlando Fedeli,

-Os demônios existem realmente?

-E o príncipe dos demônios existe? O nome dele é Lucifer?

-Eles são realmente anjos caídos?

-É possível que haja possessões demoníacas?

-As tentações que sofremos são influências demoníacas?

-Por que só o Novo Testamento fala em expulsão de demônios? Existe algum caso no Antigo Testamento?

-Esses “demônios” que são expulsos no Novo Testamento não seriam apenas doenças?

Gostaria de saber o que é verdade e o que é lenda sobre esse tema.

Prezado Ricardo, salve Maria.

Sabemos da existência dos demônios, em primeiro lugar, pela Sagrada Escritura. No Novo Testamento, Cristo expulsou muitos demônios de pessoas possessas. Se tivessem sido casos patológicos (de doenças) Cristo teria se enganado e nos enganado chamando esses doentes de possessos. E se Ele se enganou, Ele não seria Deus.

Ora Cristo é Deus encarnado,e, portanto, Ele não pode se enganar, nem nos enganar. Logo, os casos de possessão narrados pelos Evangelhos são reais.

O demônio existe.

Também no Antigo Testamento se fala de demônios e de possessões.

Não só no Gênesis se mostra o demônio tentando Adão e Eva, mas no livro de Jó se mostra como o demônio tem poder de atormentar os homens, causar danos, provocar doenças, e até de matar. Se Deus não tivesse proibido que o demônio matasse Jó, ele o teria matado.

Também se fala de possessões no Antigo Testamento. Veja o caso do rei Saul que era atormentado por um demônio. Do mesmo modo, no livro de Tobias se conta de um demônio que matava os maridos daquela que seria a mulher do jovem Tobias.

A Sagrada Escritura diz ainda que os ídolos adorados pelos pagãos eram demônios: “Todos os deuses pagãos são demônios”( Sl XCV, 5).

Só assim se explica como povos de grande valor, na Antiguidade, adoravam ídolos. Na realidade, eles adoravam os demônios que faziam prodígios através dos ídolos.

No evangelho lemos que o próprio Cristo foi tentado pelo demônio. Portanto, nós também somos tentados por ele. Por isso São Pedro em sua Epístola, nos previne que tenhamos cuidado com o demônio que, como leão faminto caminha entre nós, procurando a quem devorar.

Esperando tê-lo auxiliado, subscrevo-me,

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais