Montfort Associação Cultural

23 de agosto de 2004

Download PDF

Devoção Mariana

  • Consulente: Sergio
  • Idade: 42
  • Localizaçao: MG – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: POLICIAL MILITAR/HISTORIADOR
  • Religião: Protestante

Senhor Paulo Sérgio, Graça e paz em Jesus!

Muito obrigado pela consideração, resposta, sugestão e carinho. O Senhor praticamente ratificou meu posicionamento em relação à Maria, ou seja, sei que ela foi a bem aventurada, sem mácula, privilegiada, cheia de graça, (…) e para isso não há dúvidas e nem questionamentos. Eu quero apenar ter uma dúvida esclarecida e notei pela resposta que ELA NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM.

Ainda sem esclarecimentos eficazes e embasamentos bíblicos, permanecerei sem entender onde está escrito que Maria deve ser idolatrada ou que ela deva ser intercessora entre Deus e os homens? Jesus não deveria ser o cabeça da Igreja?

Sempre tive receio em querer tirar dúvidas com os Irmãos católicos nesse sentido, pois raríssimos são aqueles que conseguem ser racionais (dos dois lados) e não tentam juntos dirimir dúvidas sem agressão ou imperativo de convencimento. Temos posicionamentos diferentes sim, mas temos que respeitar um e outro para crescermos juntos. Todos querem provar na palavra seus argumentos, e com razão.

Ah! E quanto a família de Jesus descrita em Mateus 12: 46 a 50? Deus o abençoe!

Atenciosamente, Sérgio Luiz

Caríssimo Senhor Sérgio Luiz,

salve Maria!

Nossa Senhora não deve ser idolatrada de maneira nenhuma. Idolatria é a adoração de criaturas ou de ídolos como se fossem Deus. Devemos adorar só a Deus. E todo bom católico sabe que Nossa Senhora não é Deus. Nossa Senhora é uma criatura tão humana quanto nós, mas com uma diferença: ela foi concebida sem a mácula do pecado original.

Todos nós nascemos com a mácula do pecado original, cometido pelos nossos primeiros pais terrenos, Adão e Eva. Contudo, Jesus Cristo, verdadeiro Homem e verdadeiro Deus, não podia ter a sua humanidade maculada pelo pecado original, pois Deus é perfeito, Jesus é um “cordeiro sem manchas”. Logicamente, ao ser concebido, Ele devia ser recebido em um ventre de uma pessoa absolutamente pura, que não fosse contaminada pela mancha do pecado original, de forma que a obra de Deus fosse perfeita.

E o anjo saudou Maria dizendo: “Ave, cheia de graça”. Ou seja, Maria já possui a plenitude da graça antes mesmo do Espirito Santo conceber Nosso Senhor em seu seio virginal.

Logo, a Igreja, devido a isto, definiu como Dogma que Nossa Senhora é imaculada, ou seja, ela nasceu sem a mácula do pecado original por uma graça especial de Deus.

Você me perguntaria então, onde está escrito isto na Bíblia. A Imaculada Conceição de Maria se deduz da saudação angélica e da coerência da Revelação. Ademais, nem toda a verdade de fé está escrita na Bíblia. O próprio São João apóstolo escreveu em seu evangelho: “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever” (João, 21: 25), dizendo com isto que nem tudo está escrito na Bíblia. Além disso, onde está escrito na Bíblia que ela é a única fonte de revelação? E o cânon da Bíblia, onde está definido? Sugiro que você leia o artigo Leia a Bíblia do professor Orlando Fedeli, a este respeito (

http://www.montfort.org.br/cadernos/leiabiblia1.html).

Continuando então, Nossa Senhora é o ápice da perfeição humana, pois foi gerada sem a mácula do pecado original e permaneceu sem pecado durante toda sua vida. Ela tem portanto o grau máximo de santidade que um ser humano pode atingir, porque ela nunca pecou.

E sendo Maria um ser humano fantástico, que recebeu as maiores graças possíveis que um ser humano poderia receber de Deus, ela seria digna desde o princípio de uma devoção especial. E qual a atitude de Maria, com todas as bençãos e dons que ela recebeu de Deus? Ela permaneceu humildemente oculta. Humilde e recatada, literalmente se apagou, para que a luz de seu Filho, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, fulgurasse sem nada que pudesse distrair a evidência de Jesus, este sim, digno de adoração por ser Deus.

E Nossa Senhora esteve com Jesus Cristo em todos os instantes cruciais de sua vida terrena. Desde a concepção até a Sua morte na cruz. Ela esteve junto com ele também quando Ele ascendeu ao céu, e estava junto com os apóstolos no cenáculo no pentecostes, quando o Espirito Santo desceu sobre eles. Portanto, Nossa Senhora, foi sempre humilde e sempre presente durante toda a vida terrena de Nosso Senhor.

E agora, ela está presente no céu, ao lado de Nosso Senhor.

E intercede por nós junto a Jesus Cristo!

Como escrito na Bíblia, Nossa Senhora sempre intercedeu junto a Jesus. Tanto que nas bodas de Caná, ela pediu a Jesus que fizesse o primeiro milagre de Sua vida pública, pedindo que transformasse água em vinho. E Jesus lhe disse: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou“. Note bem, Nossa Senhora antecipou, pelo seu pedido, os milagres de Jesus. Ele só fez esse milagre para atender o pedido de Sua mãe!

Note que Jesus chama a Maria de “Mulher”. E, assim como Jesus é o Novo Adão, pois é homem sem a mácula do pecado original, Maria é a Nova Eva, pois também foi concebida sem a mácula do pecado original. Através de uma mulher, Eva, o pecado entrou na humanidade. E através de outra mulher, Maria, a salvação nos foi dada. Deus faz tudo de maneira perfeita, e não poderia fazê-lo de outra forma.

“Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma “Mulher” revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas (Apocalipse, 12: 1).

Nossa Senhora é a Mulher. Se o sol representa a Nosso Senhor Jesus Cristo, cuja luz é a Verdade, a lua representa Maria, que reflete a luz da Verdade de Jesus Cristo, iluminando as trevas da mentira e da ignorância em que vive a humanidade. A coroa de doze estrelas simboliza os apóstolos, significando também que estes tinham a devida consideração e apreço por Nossa Senhora.

Qualquer um que tente olhar diretamente o sol fica com a visão completamente ofuscada. Já a luz da lua pode ser admirada por nós com mais facilidade. E a luz da lua nada mais é do que a reflexão da luz do sol. Da mesma forma, através da devoção a Nossa Senhora, sendo nossa alma impura e inconstante, chegamos mais facilmente à luz da Verdade de Deus, e da verdadeira adoração de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ainda, Jesus Cristo é Rei. Quando queremos alcançar alguma alta autoridade não procuramos antes a intercessão de alguém próximo à ela? Um súdito humilde pede a seu Rei através de seus ministros ou de seus auxiliares. E quem seria mais próximo do Rei Eterno? Claro que Nossa Senhora, sua mãe, e nossa Rainha! Por isso os católicos pedem à Maria, para de uma forma mais perfeita e humilde pedir a Jesus Cristo.

Nossa insignificância é infinita perto da infinita glória e majestade de Nosso Senhor Jesus Cristo, cabe-nos portanto o devido respeito e humildade no trato das coisas espirituais, e qual maneira mais humilde de se aproximar de Deus do que pedir àquela que foi o maior exemplo de humildade?

Recomendo, para melhor entendimento do papel de Maria na Igreja, e com muitas citações do evangelho, o artigo As Glórias da Virgem Maria segundo as escrituras (http://www.montfort.org.br/veritas/glorias.html).

Com relação à pergunta a respeito dos irmãos de Jesus, saiba que o aramaico e o hebraico usam a mesma palavra para irmão e primo, ou parente sangüíneo. A carta de um consulente exemplifica o uso da palavra irmão com o sentido de parente próximo usando a própria Sagrada Escritura (http://www.montfort.org.br/perguntas/argumento_contra_saul.html).

Espero desta forma ter dirimido suas dúvidas.

Auxilium Christianorum,

ora pro nobis.

Paulo Sérgio R. Pedrosa

 

 

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais