Montfort Associação Cultural

13 de janeiro de 2016

Download PDF

Devoção à Nossa Senhora

Autor: Celso Gubitoso

Enviada em: 28/11/2015
Nome: Marcel
Religião: Católica
Local: Criciúma – SCBrasil
Mensagem:

Gostaria de ter algumas respostas, simples, sim ou não já basta. No entanto eu gostaria que as respostas fossem baseadas em documentos oficiais dos Papas. Uma pergunta, não tem ligação com outra, apesar de que pareça ter; também não há maldade nas perguntas ou na pessoa dos exemplos. Vamos imaginar que estamos num julgamento de vida/morte ou excomunhão; não tem meio termo, é tudo ou nada.
1) É obrigado um católico ter devoção a Nossa Senhora ? Digo, acreditar em tudo que a Igreja ensina sobre ela, mas não querer ter devoção. {Porque alguns dizem que sim}
2) É possível (sem ofender a Igreja) um católico ter devoção à um Santo, e não a Nossa Senhora ? Digo, acreditar em tudo que a Igreja ensina sobre Nossa Senhora, mas não querer ter devoção. {Porque alguns dizem que não}
3) É obrigatório crer em Dogmas Marianos ? Mãe de Deus • Pérpetua Virgindade • Imaculada Conceição • Assunção • Mãe da Igreja • Medianeira • Corredentora • Rainha do Céu (São estes 8 ?) {Porque alguns dizem que sim} Digo, crer que ela é Mãe de Deus, é óbvio; crer na Concepção Virginal de Jesus, é indiscutível… porém os outros já é complicado.
4) Nossa Senhora, é Medianeira de todas as Graças ? {Porque alguns dizem que sim} Porque se tem dito que a Graça de Deus é obrigada a passar por Nossa Senhora, como se fosse um pedágio; e da intercessão dos santos, é pior ainda, pois a Graça de Deus tem que passar por Nossa Senhora, pra depois passar pelo Santo pra depois chegar na pessoa. Já ouvi que Nossa Senhora “retém/impede” a Graça de Deus se ela quiser, por exemplo pra castigar ou por ter ficado com ciúmes.
5) Um católico pode não acreditar que existe Diabo ? {Porque alguns dizem que não} Sei que é complicado porque tem a ver com o Pecado Original e Redenção. Mas enfim, a pessoa acredita que Jesus veio para trazer a Salvação, tudo isso, só que quando chega na parte do Diabo, interpreta como responsabilidade humana, por exemplo, Adão e Eva pecaram porque quiseram, e não porque o Diabo seduziu.

Agradeço a atenção.

Resposta:
Data:  13/01/2016

Prezado Marcel, Salve Maria.

Vou responder na sequência.

1) Se um católico conhece e acredita (e tem obrigação de buscar, conhecer e acreditar) em tudo o que a Igreja ensina sobre Nossa Senhora, e não quer ter devoção a ela, mostra que tem má-fé ou pensa que conhece o que a Igreja ensina sobre ela mas, de fato, não conhece.
Dada a excelência de Nossa Senhora, suas virtudes, sua extrema bondade e tudo que se sacrificou por nós, não é possível não ter devoção a ela.
A propósito, é necessário saber o que é ter devoção a Nossa Senhora. Para isso recomendo que estude o livro “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” de São Luís Maria Grignion de Montfort. Você encontrará facilmente este livro na Internet. Há tambémvideos no site da Montfort a este respeito.
O douto e piedoso Suárez, da Companhia de Jesus, o sábio e devoto Justo Lípsio, doutor da universidade de Lovaina, e muitos outros, provaram incontestavelmente, apoiados na opinião dos Santos Padres, entre outros, Santo Agostinho, Santo Efrém, diácono de Edessa, São Cirilo de Jerusalém, São Germano de Constantinopla, São João de Damasco, Santo Anselmo, São Bernardo, São Bernardino, Santo Tomás e São Boaventura, que a devoção à Santíssima Virgem é necessária à salvação, e que é um sinal infalível de condenação – opinião do próprio Ecolampádio e vários outros hereges – não ter estima e amor à Santíssima Virgem. Ao contrário, é indício certo de predestinação, ser-lhe inteira e verdadeiramente devotado.

2) Não faz sentido ter devoção a um santo e não a Nossa Senhora. Se alguém admira, estima e procura imitar as virtudes de um santo, com muito mais razão deve fazê-lo em relação a Nossa Senhora.
Santo Agostinho afirmou:

“As orações de Maria Santíssima junto a Deus têm mais poder junto da Majestade Divina que as preces e intercessão de todos os anjos e Santos do Céu e da Terra.”

3) Um católico que negue qualquer dogma da Igreja perde a fé, a não ser por ignorância.
São 4 os dogmas marianos:
• Virgindade perpétua;
• Maternidade Divina;
• Imaculada Conceição;
• Assunção.
Assim negar qualquer dogma referente a Nossa Senhora é uma heresia e implica em estar fora da igreja.
Ensina o Catecismo Romano que:

“Daqui se infere que só três classes de homens são excluídos da comunhão com a Igreja. Em primeiro lugar, os infiéis; em segundo, os hereges e cismáticos; por último, os excomungados…
Os hereges e cismáticos, porque apostataram da Igreja. Pertencem tampouco a Igreja, como os desertores fazem parte do exército, que abandonaram…” (Catecismo Romano parte I capítulo X § 8º).

4) As graças de Deus passam por Nossa Senhora porque Ele quis assim.
O trecho a seguir foi extraído de uma resposta do professor Orlando explicando a oração “Salve Rainha”:

Vida…
A seguir se lhe diz que ela é vida. Como dissemos, somente Deus é A Vida. Jesus, filho de Maria, disse de Si mesmo: “Eu sou o Caminho a Verdade e a Vida” (Jo. XIV, 6).
Deus é que nos concedeu a vida, que só Ele é. Mas, no mistério da encarnação do Verbo, Maria Virgem teve o privilégio de conceber, em seu seio virginal e puríssimo, por obra do Espírito Santo, o Verbo de Deus encarnado. Ela foi a Mãe de Deus, a mãe dA Vida. E mãe é aquela que dá a vida. Maria deu vida à Vida, assim como ensinou o Verbo de Deus a falar. Ela deu vida a Cristo, enquanto homem, a Ele que era A Vida, em Deus. Ela ensinou Cristo a falar, a Cristo, Verbo de Deus, enquanto homem.
Ela deu palavra àquele que era a Palavra infinita, em Deus, enquanto Deus. Nossa Senhora é chamada ainda de “vida” porque só por meio dela recebemos a vida da graça em nossas almas. Deus poderia ter vindo ao mundo por muitos meios. Ele, Sabedoria infinita, – nos ensina São Luis Maria Grignion de Montfort — Ele escolheu o melhor meio, o mais sábio, o mais perfeito, o mais curto de todos os caminhos, para vir a este mundo. E esse caminho melhor, o mais perfeito, o mais sábio e o mais curto, foi vir até nós por meio da Virgem Maria, encarnando-se em seu seio. Cristo é A VIDA, e veio para nos dar vida. Nos dar a vida da graça, que é participação na vida infinita da Santíssima Trindade. Porque, no universo criado, há seres que têm graus diversos de vida. As plantas têm vida apenas vegetativa. Os animais têm vida com mobilidade e sensações.
Os homens têm vida racional. Os anjos, seres puramente espirituais, têm vida mais elevada que a humana, pois que a sua vida angélica é vida puramente espiritual.
Deus é a VIDA. Deus livremente quis nos comunicar uma participação em sua Vida divina, isto é, elevar-nos a uma Vida mais alta que a vida angélica, vivendo Ele, em nossas almas, por meio da graça santificante. Essa participação na Vida divina se faz pela graça habitual, ou graça santificante, que recebemos no Batismo, instituído por Cristo. O Batismo nos perdoa o pecado original, nos faz membros da Igreja, herdeiros do céu, e filhos adotivos de Deus, participantes de sua Vida infinita.
Pelo batismo, somos capazes de ser como Deus, e tendo méritos infinitos. Assim como o ferro posto no fogo adquire qualidades do fogo — luz e calor — continuando a ser simples ferro, assim nós, pelo Batismo, adquirimos qualidades divinas, continuando a ser puramente humanos. Ora, essa vida divina que recebemos no Batismo, pela aplicação dos méritos infinitos da redenção de Cristo, na Cruz, nós só pudemos obtê-la, porque Maria Santíssima aceitou ser Mãe de Deus encarnado, Mãe da Vida. Portanto, só participamos da Vida divina por causa de Nossa Senhora, que foi o meio que Deus quis usar para vir ao mundo, para nos salvar. Maria é, pois, a causa instrumental de nossa vida mais alta e mais perfeita, que é a vida sobrenatural, que nos foi obtida por Cristo. Por isso, nós a chamamos de vida, na Salve Rainha, porque toda nossa vida sobrenatural, que nos foi dada por Cristo, chegou até nós pelo canal de Maria. Assim como é o sol que nos permite ver, a luz de Deus, A Verdade, Cristo, sol de Deus, só chegou até nós por Maria.
O olho humano foi feito para a luz, para o sol, mas não consegue contemplar diretamente o sol. A alma humana foi feita para ver a luz de Deus, para a Verdade, mas não nos é possível ver ou compreender Deus. Por isso, a Idade Média inventou o vitral que permite ao olho humano contemplar o sol sem ser ferido por sua luz esplendorosa, e ver a luz do sol plena de cores. Assim também, Deus quis vir até nós por meio do vitral que é a Virgem Maria, e nós que não podíamos ver a Deus, fomos capazes de vê-Lo, como um Menino, e Ele era “cheio de graça e de verdade“ (Jo. I,14). E assim como a luz passa pelo vitral sem quebrá-lo, assim Deus nasceu de Maria sem que ela perdesse a virgindade. E do mesmo modo que a luz, a mais simples das criaturas, é dividida pelo prisma, e dele ganha beleza, pois que o prisma “explicita” as suas cores, assim Deus que é simplicidade absoluta, colocou todas as suas graças em Maria, que como prisma de Deus, nos reparte as suas graças. Daí Maria ser a Medianeira de todas as graças.

5) Sim, um católico deve acreditar que existe o diabo. Nosso Senhor cita o diabo diversas vezes no Evangelho. Negar a existência do diabo é negar o ensinamento de Nosso Senhor e da Igreja.
O Catecismo Romano citado anteriormente trata em diversas passagens não só da existência, mas também da ação do demônio.

Indico a seguir links e textos que podem ser úteis:

Quanto aos documentos papais você pode consultar as bulas de definição dos 4 dogmas marianos:

a) Virgindade perpétua
A resposta que está na página: http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20040729214346&lang=bratrata deste assunto.

b) Maternidade Divina
O dogma da Maternidade Divina se refere a que a Virgem Maria é verdadeira Mãe de Deus. Foi solenemente definido pelo Concílio de Éfeso (431 d.C.).
Algum tempo depois, foi proclamado por outros Concílios universais, o de Calcedonia e os de Constantinopla.
O Concílio de Éfeso, do ano 431, sendo Papa São Clementino I (422-432) definiu:
“Se alguém não confessar que o Emanuel (Cristo) é verdadeiramente Deus, e que portanto, a Santíssima Virgem é Mãe de Deus, porque pariu segundo a carne ao Verbo de Deus feito carne, seja anátema.”

c) Imaculada Conceição
Bula “Ineffabilis Deus” – Dogma da Imaculada Conceição

d) Assunção
Constituição “Munificentissimus_Deus”

Seguem frases de santos sobre Nossa Senhora:

• Santo Afonso Maria de Ligório:
“Senhora amabilíssima, Senhora sublimíssima, Senhora graciosíssima, volvei vosso olhar para um pobre pecador que a Vós se recomenda e em Vós põe a sua confiança.”
“Se na hora da morte tivermos Maria a nosso favor, o que poderemos temer?”
“É impossível que se condene um devoto de Maria Santíssima que fielmente a obsequia e a Ela se recomenda.”
“O Santo Rosário é a homenagem mais agradável à Mãe de Deus.”

• Santo Agostinho:
“Tudo quanto pudermos dizer em louvor de Maria Santíssima é pouco em relação ao que merece por sua dignidade de Mãe de Deus.”
“As orações de Maria Santíssima junto a Deus têm mais poder junto da Majestade Divina que as preces e intercessão de todos os anjos e Santos do Céu e da Terra.”
“O fato de ser Mãe de Cristo traz à Maria Santíssima lugar único no Mistério da Redenção, já que por meio dela é que veio ao mundo o Salvador.”

• Santo Alberto Magno:
“Não há meio mais seguro para vencer os ataques do inferno do que recorrer a Maria Santíssima.”

• Santo Ambrósio:
“Com razão só Ela é chamada cheia de graça, porque só Ela conseguiu a graça que nenhuma outra merecera, a de ser cheia do Auto da graça.”

• Santo André Corsino:
“A menor oração à Mãe de Deus não fica sem resposta.”

• Santo Anselmo:
“Deus que criou todas as coisas, fez-se a si mesmo por meio de Maria Santíssima.”
“Nada igual a Maria, nada maior que Maria, senão só Deus.”

• Santo Antonino:
“Se Maria é por nós, quem será conta nós?”
“Todos os devotos de Maria Santíssima necessariamente se salvam.”
• Santo Antônio Maria Claret:
“Ditoso quem invoca Maria Santíssima, quem recorre ao Imaculado Coração de Maria com confiança, porque alcançará o perdão dos pecados, a graça e, por fim, a glória do Céu.”
“Nunca será considerado um bom cristão, quem não reza o Santo Rosário.”
“Felizes as pessoas que rezam bem o Santo Rosário, porque Maria Santíssima lhes obterá graças na vida, graças na hora da morte e glória no Céu.”

• São Bernardino:
“Ela distribui a quem quer, como quer, quando quer e quanto quer, as graças do Pai Eterno, as virtudes de Jesus Cristo e os dons do Espírito Santo.”

• São Bernardino de Sena:
“Deus outorgou à Santíssima Virgem tanta graça que mais é impossível conceder a uma criatura, exceto Jesus Cristo.”

• São Bernardo:
“Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, pensa em Maria, invoca Maria.”
“A piedosa invocação da Virgem Maria é sinal de salvação.”
“Por vós, ó Maria, se encheu o céu e se despovoou o inferno.”

• São Boaventura:
“Maria é obra prima de Deus que nela esgotou sua sabedoria, seu poder e suas riquezas.”
“Jamais li que algum Santo não tivesse sido devoto especial da Santíssima Virgem Maria.”
“Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria Santíssima, para que nisso conhecêssemos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, Dela deriva até nós.”

• São Carlos Borromeu:
“O Santo Rosário é a mais divina das devoções.”

• Santo Cura d’Ars:
“O Coração de Maria é tão terno conosco, que o de todas as mães não são mais que pedras de gelo ao lado do Seu.”
“As Três Pessoas Divinas contemplam a Santíssima Virgem Maria. Ela é sem mancha, está ornada de todas as virtudes que a tornam tão formosa e agradável à Santíssima Trindade”.
“Deus podia ter criado um mundo mais belo do que este que existe, mas não podia ter dado o ser a uma criatura mais perfeita que Maria Santíssima”.
“O Pai compraz-se em olhar o Coração da Santíssima Virgem como a obra-prima das suas mãos.”
“Se um pai ou uma mãe muito ricos tivessem muitos filhos e todos eles viessem a morrer, restando apenas um, esse herdaria todos os bens. Pelo pecado original, todos os filhos de Adão morreram para a graça, e somente Maria Santíssima, isenta do pecado, herdou as graças de inocência e favores que caberiam aos filhos de Adão, se eles tivessem permanecido em estado de inocência. Deus tornou Maria Santíssima depositária das suas graças”.
“Maria Santíssima deseja tanto que sejamos felizes!”
“São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria que por meio de todos os seus sermões.”
“A Ave-Maria é uma oração que jamais cansa.”
“O meio mais seguro de conhecermos a vontade de Deus é rezarmos à nossa boa Mãe, Maria .”
“Se o inferno pudesse arrepender-se, Maria Santíssima alcançaria essa graça.”
“Tenho bebido tanto nessa fonte, no coração da Santíssima Virgem Maria, que há muito tempo teria secado se não fosse inesgotável.”
“Quando as nossas mãos tocam uma substância aromática, perfumam tudo o que tocam. Façamos passar as nossas orações pelas mãos da Santíssima Virgem Maria. Ela as perfumará.”
“O coração dessa boa Mãe é só amor e misericórdia. Ela só deseja ver-vos felizes. Basta somente volver-se para Ela a fim de serdes ouvidos.”
“O meio mais seguro de conhecermos a vontade de Deus é rezarmos à nossa boa Mãe, Maria Santíssima.”

• Santo Epifânio:
“Excetuando-se a Deus só, é Maria Santíssima superior a todas as criaturas.”

• Santo Eutímio:
“Depois de Deus tudo podes, e teu Filho, Deus e Senhor de todos nós, Te concede tudo como à Mãe, pois com toda a justiça se rende a tuas entranhas maternais.”

• São Felipe de Nery:
“Se quereis perseverar, sede devotos de Maria Santíssima.”

• São Francisco de Sales:
“Na devoção a Nosso Senhor nasce a de sua Mãe. Ninguém pode amar a um sem amar o outro.”
“Ninguém terá a Jesus Cristo por irmão, que não tenha a Maria Santíssima por Mãe.”
“Não existe devoção a Deus sem amor à Santíssima Virgem.”
“O Santo Rosário é a melhor devoção do povo cristão.”

• São Fulgêncio:
“Maria é a escada celeste pela qual Deus desceu à terra e os homens sobem a Deus.”

• São Gabriel da Virgem Dolorosa:
“Se possuímos Maria Santíssima, temos tudo com Ela.”

• Santo Idelfonso:
“Redunda em honra do Filho tudo quanto se oferece à Mãe Santíssima.”

• Santo Hilário:
“A maior alegria que podemos dar a Maria Santíssima é a de levar Jesus Eucarístico no nosso peito.”

• Santo Irineu:
“O nó da desobediência de Eva foi desfeito pela obediência de Maria.”

• Beata Jacinta Marto – Aparições de Nossa Senhora de Fátima:
“Diz a toda gente, que Deus nos concede as graças por meio do Coração Imaculado de Maria; que peçam a Ela, que o Coração de Jesus quer que ao seu lado se venere o Coração Imaculado de Maria.”

• São João Berchmans:
“Não estarei seguro da minha salvação, enquanto não estiver seguro da minha devoção à Virgem Maria.”
“O que tem amor à Maria Santíssima, esse terá a perseverança.”

• São João Bosco:
“Um sustentáculo grande para vós, uma arma poderosa contra as insídias do demônio, tendes na devoção à Maria Santíssima.”
“Quem confia em Maria Santíssima jamais será iludido”.
“Amai a vossa terna Mãe Celeste, recorrei a Ela de coração.”
“Amai, honrai e servi a Maria Santíssima”.
“Nunca deixar passar um sábado, sem fazer um obséquio à Maria Santíssima.”
“Maria protege todos os seus devotos, em todas as necessidades, mas os protege especialmente na hora da morte”.
“Recomendai constantemente a devoção a Nossa Senhora Auxiliadora e a Jesus Sacramentado.”
“Sê devoto de Maria Santíssima e serás certamente feliz.”
“Jamais se ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a essa Mãe Celeste e não tenha sido prontamente socorrido.”
“Diante de Deus declaro: basta que um jovem entre numa casa salesiana para que a Virgem Santíssima o tome imediatamente debaixo de sua especial proteção”.
“Todas as minhas obras e trabalhos têm como base duas coisas: a Santa Missa e o Santo Rosário.”

• São João Damasceno:
“Deus só concede a graça da devoção à Maria Santíssima, àqueles que quer salvar.”

• São João d’Ávila:
“Um dos principais remédios contra o demônio é recorrer à Virgem Maria.”

• São João Paulo II:
“Ao pedir ao discípulo predileto que tratasse Maria Santíssima como sua Mãe, Jesus instituiu o culto mariano.”
“A devoção a Nossa Senhora faz parte essencial dos deveres de um Cristão.”

• São Leonardo de Porto Maurício:
“Sois devoto de Nossa Senhora? Ouvi pois e consolai-vos. Vivereis bem, morrereis melhor, salvar-vos-eis.”
“Abracemos todos com grande fervor a verdadeira devoção a Maria Santíssima e assim seremos todos salvos.”

• São Lourenço de Brundisio:
“Que pode faltar ao homem que tem a Maria por onipotente advogada diante de Deus onipotente?”

• São Luís Maria Grignion de Monfort:
“Ainda não se louvou, exaltou, honrou, amou e serviu suficientemente a Maria Santíssima, pois muito mais louvor, respeito, amor e serviço Ela merece.”
“Maria é o Santuário, o repouso da Santíssima Trindade, em que Deus está mais magnifica e divinamente que em qualquer outro lugar do universo, sem excetuar seu trono sobre os serafins e querubins.”
“As grandezas e as excelências de Maria Santíssima, o milagre dos milagres da graça, da natureza e da glória.”
“Quando o Espírito Santo encontra Maria Santíssima numa alma, sente-se atraído a Ela irresistivelmente e nela faz sua morada.”
“Deus ajuntou todas as águas e deu nome de mar, e ajuntou todas as graças e deu nome de Maria.”
“A devoção do Santo Rosário cotidiano defronta-se com tantos e tais inimigos, que julgo uma das mais assinaladas mercês de Deus perseverar na mesma até a morte.”
“Um só suspiro de Nossa Senhora tem mais poder do que as orações de todos os anjos, santos e homens juntos.”
“Onde está Maria, não entra o espírito maligno; e um dos sinais mais infalíveis de que se está sendo conduzido pelo bom espírito é a circunstância de ser muito devoto de Maria, de pensar n’Ela muitas vezes e de falar-lhe frequentemente.”
“A devoção à Santíssima Virgem é necessária a todos os homens para salvação e, muito especialmente, àqueles que são chamados a uma perfeição particular.”
“Maria é a Fonte Selada e a esposa do Espírito Santo.”
“Deus quer servir-se de Maria Santíssima na santificação das almas.”
“Deus A escolheu para tesoureira, ecônoma e dispensadora de todas as suas graças; de sorte que todas as suas graças e todos os seus dons passam por suas mãos, e segundo o poder que ela recebeu, como diz São Bernardino, Ela distribui a quem quer, como quer, quando quer e quanto quer, as graças do Pai Eterno, as virtudes de Jesus Cristo e os dons do Espírito Santo.”

• Santa Madalena Sofia Barat:
“A morte de um filho de Maria Santíssima é o salto de uma criança nos braços de sua Mãe.”

• São Marcelino Champagnat:
“Tudo a Jesus por Maria, tudo a Maria para Jesus.”

• Santa Maria Madalena de Pazzi:
“E parecia-me que a plataforma deste templo foi a elevada mente e o alto entendimento da Virgem Maria. Havia também um altar, e percebi que era a vontade da Virgem. E a toalha do mesmo altar era a sua puríssima virgindade. E o cibório onde Jesus se encontra é o Coração da Virgem. E diante do altar vi sete lâmpadas que entendi serem os Sete Dons do Espírito Santo que igual e perfeitamente se encontravam na Virgem Maria. E sobre o altar encontravam-se doze formosíssimos candelabros que eu percebi serem os Doze Frutos do Espírito Santo que a Virgem possuía”.

• São Maximiliano Kolbe:
“Toda graça de Deus chega até nós através da intercessão de Maria Santíssima.”
“Não te aflijas pelas contrariedades e as dificuldades, mas entrega cada coisa à Mãe Imaculada.”

• São Metódio:
“Vosso nome, ó Mãe de Deus, está cheio de graças e de bênçãos divinas.”

• São Pedro Crisólogo:
“Ó Virgem Santíssima, Vosso Criador foi concebido por Vós!”

• São Pio de Pietrelcina:
“Amai Nossa Senhora e fazei que a amem.”
“Lembre-se de que você tem no Céu não somente um Pai, mas também uma doce Mãe.”
“Que Maria Santíssima sempre enfeite sua alma com as flores e o perfume de novas virtudes e coloque a mão materna sobre sua cabeça. Fique sempre e cada vez mais perto de nossa Mãe celeste, pois ela é o mar que deve ser atravessado para se atingir as praias do esplendor eterno no reino do amanhecer.”
“Invoquemos sempre o auxílio de Nossa Senhora.”
“O Santo Rosário é a arma daqueles que querem vencer todas as batalhas.”

• São Pio V:
“O Santo Rosário incendiou os fiéis de amor, e deu-lhes nova vida.”

• São Pio X:
“O Santo Rosário é a mais bela de todas as orações, a mais rica em graças e a que mais agrada a Santíssima Virgem. Os erros modernos serão destruídos pelo Rosário.”

• São Radbod (Revelação de Nossa Senhora a este santo):
“Meu filho, nunca esqueço os serviços, mínimos que sejam, que me prestam meus caros filhos. Tende isso por coisa indubitável.”

• Santa Rosa de Lima:
“O Santo Rosário contém todo o mérito da oração vocal e toda a virtude da oração mental.”

• São Sofrônio:
“Nada há que se iguale à graça que possuís.”

• São Tomás de Aquino:
“A Bem-aventurada Virgem Maria é o modelo e o exemplo de todas as virtudes.”
“A Virgem Maria ultrapassa os Anjos em sua intimidade com o Senhor.”
“A Bem-aventurada Virgem Maria goza de uma intimidade com Deus maior do que a criatura angélica.”

• Santa Teresa de Jesus:
“No Santo Rosário encontrei os atrativos mais doces, mais suaves, mais eficazes e mais poderosos para me unir a Deus.”

• São Vicente de Paulo:
“Depois da Santa Missa, a devoção do Santo Rosário faz cair sobre as almas bem mais graças que qualquer outra, e pelas Ave-Marias se opera muito mais milagres que qualquer outra oração.”

• São Vicente Palloti:
“Que o meu amor por Maria Santíssima seja igual ao amor de Seu Filho Jesus por Ela.”

Espero ter ajudado.
Escreva novamente sempre que precisar.
Salve Maria e um Feliz e Santo 2016.

Celso Gubitoso

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Uma rosa oferecida a Maria (Parte 2) - Rafael Acácio

Artigos Montfort: Os Caminhos de Maria Santíssima – Quarta Parte - Ivone Fedeli

Artigos Montfort: Imaculada Conceição: honrar a Deus nas suas obras - Marcos Bonelli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais