Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Deus Uno e Trino

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Álvaro
  • Localizaçao: – Brasil

Ola Prof. Orlando,
Salve Maria

Lhe escrevo este e-mail para notifica-lo de algo interessante que encontrei na seção “Nota do autor” do livro “O Demônio e a Srta. Pryn” de Paulo Coelho.

Em certo trecho é dito:

“…um homem e uma mulher estão no jardim do Paraíso, gozando todas as delícias que possam imaginar. Só existe uma única proibição – o casal jamais pode conhecer o que significa o Bem e Mal. Diz o Senhor Todo Podeoso (Gen:17): “da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás”.

Eis que a serpente diz que no dia em que souberem o que é Bem e Mal, serão iguais a Deus.

Mas existe uma frase enigmática, dita por Deus, que dá toda a razão à serpente: “Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do Bem e do Mal”.

Enfim, a Bíblia não explica com quem o Deus único está falando, e – se ele é único – porque está dizendo algo como “um de nós”?

Sem mais, que Deus esteja convosco.
Alvaro Guarita Jr

Prezado Álvaro, salve Maria.

Sua dúvida e pergunta são devidas ao desconhecimento que os padres deixam o povo. Ninguém ensina os rudimentos do catecismo. Daí a sua pergunta que uma criança de catecismo de outrora saberia responder.

Deus, na frase que você notou, ironiza o estado de Adão depois do pecado: pretendeu-se igualar a Deus e decaiu. Por que Deus diz Eis que Adão se tornou semelhante a nós?

O Nós é a sua dúvida, posto que Deus é único.

Você se esquece que Deus é um em três Pessoas iguais e realmente distintas: Pai e Filho e Espírito Santo. Portanto, o Nós é uma alusão à Trindade de pessoas divinas.

Também em muitas outras passagens do Antigo Testamento, Deus deixara entrever que havia pluralidade de pessoas divinas. Por exemplo, em Isaias, Deus diz Quem enviarei EU? Quem irá por nós? (Is. VI, 8)

E no Salmo está escrito: “Disse o Senhor a meu Senhor”. Portanto mais de uma pessao em Deus. E Abraão, ao ver três anjos os chama de Senhor. E os Querubins cantam para Deus: “Santo, Santo, Santo é O Senhor Deus dos Exércitos”. Três vezes santo, por causa das três pessaos da Trindade e O senhor para ensinar a unidade de Deus.

Heveria muito mais a lhe escrever, mas estou de saída para uma viagem e devo parar por aqui. E com um conselho: não leia o satânico Paulo Coelho.

In Corde jesu semper, Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Liturgia do Primeiro Domingo da Quaresma

Eventos: Ciclo de Palestras Montfort: A Igreja e a Fé

Cartas: Comunhão x Divórcio - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais