Montfort Associação Cultural

21 de abril de 2005

Download PDF

Descobrimento do Brasil

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Sérgio
  • Localizaçao: – Brasil

Prezado Senhor Fedeli, Salve maria!

Nesse e-amil gostair de fazer algumas perguntas sobreo descobrimento do país.

1. O meu Professor de Historia disse qeu o descobrimento da América teve razões meramente finaceiras, e essa histoira de que eles queriam era salvar os índios é pura mentira, eles queriam era saquear os índios e ficar com a terra deles. isso é verdade? por acaso é légitima a ação dos europeus de tomar as terras dos indios? qual a participação da Igreja nesse contexto?

o que a Igreja pensa sobre escravidão? ela (escravidão) é légitima? ouve omissão da Igreja nesse ponto?

Em jesus e Maria Sérgio

Muito prezado Sergio, salve Maria!

Seu professor de História mostra ser muito ignorante.

Creio que já lhe mandei o texto da carta de Pero Vaz de Caminha que afirma que não se viam sinais de riqueza mineral na terra descoberta do Brasil), mas que havia só infinitas árvores de verzino (pau brasil), dizia ainda que a terra era boa. Mas que “a maior riqueza… são as almas dos índios a conquistar”
Pedi-lhe também, que você lesse o meu trabalho sobre A Vocação do Brasil, no site Montfort. Lá você tem a discussão e exposição das causas da descoberta do Brasil.

Como poderiam os portugueses saquear os índios se eles nem roupa tinham?

E eles sendo nômades, não tinham terras fixas. Normalmente, estavam periodicamente mudando de território.

E ainda que os índios fossem donos das terras — o que eles não eram — os portugueses tinham direito de vir e proteger a pregação dos missionários, pois que Cristo ordenou aos Apóstolos ide e ensinai a todos os povos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”.

Assim como um medico é obrigado a prestar socorro a alguém que está em risco de vida, os cristãos têm a obrigação de ensinar o cristianismo a todos os povos, para salvar as suas almas. Só não tem direito de colonizar povos já civilizados, mesmo que não sejam cristãos. Assim, os portugueses não teriam direito de colonizar a China ou o Japão.

O seu pobre professor de História não sabe distinguir o colonialismo do século XVI — que fundou nações — do colonialismo capitalista do século XIX, que explorou nações. Portugal, mais gastou e perdeu com o Brasil do que se enriqueceu com ele. E criou uma nação imensa: o Brasil.

Já tratei da escravidão em outras cartas. Peço-lhe que as procure no site Montfort.

Hoje só lhe digo que, em si, a escravidão é sempre má, porque Deus fez o homem livre. A única época do mundo em que não houve escravidão foi a Idade Média por que ela era Católica. Foi só acabar a Idade Média que o renascimento, querendo voltar ao paganismo greco-romano, fez retornar a escravidão.

Leia, peço-lhe, o site Montfort, porque muitas de suas perguntas já foram respondidas por mim em longas cartas que poderão ajudá-lo muito.

In Corde Jesu semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Comentários sobre ´Navegações Portuguesas´ - Marcelo Andrade

Artigos Montfort: O pseudo-materialismo de Karl Marx - Ronaldo Mota

Cartas: Divisão de poderes entre os judeus no Antigo Testamento - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais