Montfort Associação Cultural

20 de setembro de 2005

Download PDF

Delírio do pentecostalismo dito católico: RCC e a ´oração` no monte

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Douglas Dellamonica
  • Idade: 20
  • Localizaçao: São José dos Campos – SP – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Prático de fármacia
  • Religião: Católica

Profº Orlando Fedeli , Salve Maria !!!

Estou lhe escrevendo para contar e denúnciar o que ouvimos ao pé do ouvido, sob os telhados, a respeito de um costume dos pentecostais protestantes hoje muito práticado entres os membros da RCC (movimento do qual, como o sr. sabe, fui membro) chamado de “oração no monte” ou “oração na montanha“. Vou explicar como funciona do inicio ao fim, pois lamentávelmente participei uma vez desta “reunião ao ar livre” da qual hoje quero distância.

O encontro que é realizado de madrugada, numa montanha distante da cidade e sem iluminação, é marcado entre pessoas de diversos grupos da RCC que gostam deste tipo de “experiência de oração”. Eles se reúnem de noite por volta das 21.00hrs, sem o concentimento de algum padre ou do bispo, para irem juntos para a montanha. Chegando lá todos já se agasalham bem por causa do muito frio; a reunião é sempre coordenada por uma pessoa mais velha na RCC e que já tenha certa experiência neste tipo de coisa. Fazem um circulo, onde um toca o violão (no melhor estilo de um lual de sociedade alternativa), desavergonhadamente iniciam as orações, pedindo a presença dos anjos e de Nossa Senhora.

A reunião segue conforme a “inspiração” ou criatividade do condutor, pedidos incessantes de perdão, usa-se óleos bentos na fronte dos participantes (coisa que a CNBB já proibiu no seu documento à RCC), palmas, louvores intermináveis, momento do perdão, choros, enfim tudo que acontece no ínicio de uma reunião da RCC, só que com muito mais “liberdade” para o Espírito Santo agir. Aliás este é o objetivo: fazer o que os padres e os bipos não permitem numa paróquia ou encontro aberto ao público. Bem protestante isto, não, professor?!

E a palhaçada continua… Chega o “momento do Espiríto”, onde se invoca o Espírito Santo com cantos, frases repetidas, orações em vozez altíssimas, gritos, orações em línguas, etc., é o momento mais lamentável da reunião, onde as pessoas ao comando do coordenador fazem de tudo: caem no chão umas por cima das outras, correm, gritam, pulam , “repousam” sobre moitas e formigueiros, ficam com os movimentos incontroláveis como bêbadas, têm visões, mensagens, etc. etc. etc.

Enfim, é uma bagunça só! Moças e Rapazes rolando no chão como porcos, julgando estarem como eles dizem: “chapadas do Espírito Santo”. O ambiente é este , de histeria e sentimentalismo de último grau, e é lógico com uma boa medida de hipnose e fingimento. É claramente visto que a maioria das pessoas forçam o chamado “repouso no Espírito” para não frustrar o condutor, que manda e desmanda na mente e nos movimentos das pessoas como que se ele estivesse ungido por uma força sobre natural, de forma que ele pudesse fazer o que bem entender com a pessoa: senta, deita, rola, repousa, ora em linguas… e como um cachorrinho o pobre coitado obedece e ainda por cima gosta… Sem falar no baile com os anjos! O condutor diz: “No meio da roda há um anjo e ele agora vai tirar para dançar no centro…fulano… e a pessoa finge um transe, e vai, rola, deita, gira, (qualquer semelhança com o candomblé é mera coincidência !!!). Fora as visões de anjos , brasas na grama, fogo do céu… é muita coisa, que não cabe aqui , pois a tal reunião dura inacreditávelmente cinco horas mais ou menos…

É isso professor, o que acontece nesta tal “oração na montanha”, coisas que até Deus duvida ! É preciso uma ação rápida da igreja nestes casos, pois já ouvi de um padre que ele também já participou e organiza em sua cidade tais excursões noturnas. Então o senhor imagine a repercussão deste depoimento numa missa, destas de cura e libertação, cheia de “iluminados”!!! Isso é pior que uma bomba !!! Libera nos Domine! Um abraço, professor , e obrigado por tudo! Rezo todos os dias pelo senhor.

In corde Mariae,
DOUGLAS DELLAMONICA

Obs: não sei se ficou bem exposto o que acontece nestas reuniões; se sim, permito que seja publicado no site, para a ruína dos inimigos da Igreja e esclarecimento das almas que frequentam ou pensam ir em tais reuniões pseudo-católicas.

Muito prezado Douglas,
salve Maria!
 
    Muito obrigado por sua carta dando testemunho do que você viu e participou. Deus o recompense por sua coragem de publicar essa loucura praticada por elementos da RCC. Você me diz que isso é praticado, muitas vezes, escondidamente, sem licença e sem permissão dos padres e dos Bispos, o que torna a coisa pior, pois mostra que se tem consciência de fazer algo que a Igreja reprova.
    É impressionante o que você me conta. Lendo o seu relato sobre essa “oração no monte”, lembrei-me das radeneyias praticadas pela seitas gnósticas russas. Era tudo bem semelhante.
    Vou publicar seu relato no site. Que Deus o recompese por revelar esse culto delirante e imoral. Mantenhamos contato.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: RCC e CNBB - Orlando Fedeli

Cartas: Absurdo do Professor Felipe de Aquino - Orlando Fedeli

Notícias e Atualidades: Não reabilitação de Lutero

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais