Montfort Associação Cultural

21 de janeiro de 2005

Download PDF

Decadência do Clero

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Dr. Luiz André Barra Couri
  • Localizaçao: – Brasil

Padres estupraram freiras, admite Vaticano

Relatório reconhece que missionários obrigaram religiosas a tomar pílula e abortar

CIDADE DO VATICANO – O Vaticano admitiu ontem a existência de um relatório segundo o qual alguns padres e missionários forçaram freiras a fazer sexo com eles e, em alguns casos, cometeram estupro e obrigaram as vítimas a abortarem. Algumas freiras foram forçadas a tomar a pílula, segundo o informe citado pelo jornal La Repubblica. O Vaticano declarou que o problema estava restrito a uma área geográfica específica, mas o relatório menciona casos em 23 países, incluindo o Brasil, Estados Unidos, Itália, Irlanda, Índia e Filipinas.

A declaração do Vaticano informa: “Em relação às notícias sobre casos de abuso sexual contra freiras, cometidos por sacerdotes e missionários, o principal porta-voz do Vaticano, Joaquín Navarro-Valls, informa o seguinte:

`Temos conhecimento do problema e ele está restrito a determinada área geográfica. A Santa Sé está tratando dessa questão, em colaboração com bispos, com a União de Supervisores Gerais (associação de dirigentes de ordens religiosas masculinas) e a União Internacional de Superioras Gerais (dirigentes de ordens religiosas femininas)”.”

Embora o Vaticano não tenha designado a área geográfica pelo nome, o relatório afirma que a maioria dos incidentes de abuso sexual mencionados ocorreu na África, onde as freiras foram identificadas como “ilesas”, após a disseminação da aids no continente.

Denúncias – Acusações feitas no relatório, contendo assinaturas com nomes e sobrenomes, foram levadas ao conhecimento das autoridades eclesiásticas, em várias ocasiões durante a década de 90, afirma o artigo do La Repubblica, assinado por Marco Politi, um respeitado correspondente no Vaticano.

A autora do relatório é a freira e médica Maura O”Donohue, que o apresentou ao diretor da Congregação do Vaticano para as Santas Ordens, cardeal Martinez Somalo, em fevereiro de 1995. O cardeal determinou que um grupo de trabalho da congregação estudasse o problema com a freira, que coordenava o Fundo Católico-Romano para o Desenvolvimento no Exterior (Cafod).

Maura fez referências específicas a determinados casos, num dos quais um padre obrigou uma freira a fazer um aborto, depois do qual ela morreu. A missa de réquiem para ela foi realizada pelo próprio padre.

O relatório informa que, na África, certos padres procuram freiras “por medo de contrair aids com prostitutas”.

Num dos casos citados, 20 freiras da mesma comunidade ficaram grávidas ao mesmo tempo. Em outro, uma madre superiora foi continuamente ignorada pelo bispo local quando reclamou que os padres da diocese haviam engravidado 29 das freiras do seu convento. O bispo afastou a religiosa do cargo. (Reuters)

Prof. Orlando Fedeli, Paz e Bem.

Recorro a V.Sa. para solicitar um obséquio por demais pessoal: reze por mim.

Indago, ainda, a V.Sa., posto que pelas minhas “bandas” sequer é possível encontrar algum Sacerdote para a Confissão Auricular – uma vez que se estabeleceu a Confissão Coletiva como regra, quiça algum para orientação espiritual: a qual Igreja devo servir ? – devo repudiar toda a tradição católica e dar credibilidade ao vergonhoso progressismo que atingiu a Igreja? – relevo a obrigação que tenho à hierarquia e à obediência devidas ao Magistério para acompanhar o festim de uma igreja pautada pelo livre exame ?

Aguardo por uma palavra de V. Sa., certo de que se disporá a mais uma vez me auxiliar.

Com respeito, Luiz André Barra Couri

Aproveito para enviar a V. Sa. alguns trechos da mensagem de Nossa Senhora de La Sallette, posto que quando me dei conta desta horrenda notícia veiculada nesta data pelo jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, clamei aos Céus em profunda tristeza – a que ponto !!!

Perdoe-me pela insistência e pelo desabafo; assim ajo por confiar na fidelidade de V.Sa. à causa católica.

“Os maus livros se multiplicarão sobre a terra, e os espíritos das trevas espalharão por toda a parte um relaxamento universal por tudo o que respeita ao serviço de Deus; eles terão um poder muito grande sobre a natureza. Haverá igrejas para servir a esses espíritos. Pessoas serão transportadas dum lugar para outro por esses espíritos malignos e mesmo sacerdotes, porque estes não serão conduzidos pelo bom espírito do Evangelho que é um espírito de humildade, de caridade e de zelo pela glória de Deus. Far-se-á ressuscitar mortos e justos” (isto é, esses mortos tomarão a forma das almas justas que tinham vivido na terra, a fim de seduzir melhor os homens: esses auto-denominados mortos ressuscitados, que não serão outra coisa que o demônio debaixo dessas figuras, pregarão um outro Evangelho contrário ao do verdadeiro Jesus Cristo, negando a existência do céu e mesmo a das almas dos condenados. Todas essas almas parecerão como unidas a seus

corpos).”

“Haverá em todos os lugares prodígios extraordinários, porque a verdadeira fé se extinguiu e a luz falsa ilumina o mundo. Desgraçados dos Príncipes da Igreja que não se ocuparão senão com amontoar riquezas sobre riquezas, salvaguardar a sua autoridade e dominar com orgulho!”

“Os sacerdotes, ministros de meu Filho, os sacerdotes, por sua má vida, por suas irreverências e sua impiedade em celebrar os santos mistérios, por amor do dinheiro, das honras e dos prazeres, os sacerdotes tornaram-se cloacas de impureza. Sim, os padres pedem vingança, e esta está suspensa sobre as suas cabeças. Desgraçados dos padres e das pessoas consagradas a Deus, as quais, por suas infidelidades e sua má vida crucificam novamente o meu Filho! Os pecados das pessoas consagradas a Deus clamam ao Céu e chamam a vingança e ela está às suas portas, pois não se encontra ninguém para implorar misericórdia, e perdão para o povo; não há mais almas generosas não há mais ninguém digno de oferecer a Vítima sem mancha ao Pai Eterno em favor do mundo.”

Prezado Dr Luiz,

Salve Maria.

É sempre um prazer para mim encontrar no meu computador uma carta sua.

As notícias que me enviou são lamentáveis. Quanta corrupção entre os sacerdotes de Deus! Como se verifica, hoje, o que Nossa Senhora de La Salette profetizou.

E esta mesma profecia demonstra que a Igreja Católica é a única verdadeira, porque a Mãe de Deus vela por ela, e porque, se a Igreja Católica não fosse a verdadeira, ela não resistiria a tantos pecados de seus ministros.

Numa tragédia de tal porte, Deus exige de nós uma fidelidade inquebrantável: permanecermos fiéis ao que a Igreja sempre ensinou, não nos afastando dela, mesmo quando tantos sacerdotes abandonam a Fé, ou deixam os caminhos da santidade.

É esta fidelidade que Deus nos pede: não seguir a heresia progressista, nem qualquer outra heresia. Ficar com o Papa sempre. Permanecer Romanos, mesmo que todos traíssem a Nosso Senhor. E, no meio de tanta infidelidade e de tanta traição, cantar, de todo o coração, o credo de sempre: Credo in Unam Sanctam, Catholicam et Apostolicam Ecclesiam.

Cantando do fundo da alma: “Mesmo que todos te traírem, Roma Santa, não, não, jamais nós cederemos”.

É esta fidelidade sem limites que rogo a Deus para todos os meus irmãos católicos, e muito especialmente para meu bom amigo, o Dr Luis André Barra Coury.

In Corde Jesu, semper

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Defesa ´tolerante` do Pe. Libânio - Orlando Fedeli

Cartas: Oficinas de Oração e Vida - Orlando Fedeli

Cartas: Perseguição Ecumênica: Honra para a Montfort - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais