Montfort Associação Cultural

25 de outubro de 2008

Download PDF

Correções da Missa

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Leonílio Medeiros de Oliveira
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Auxiliar Administrativo
  • Religião: Católica

Presado Orlando Fedeli,
Louvado seja Deus!

Existem dois pontos que me incomodam na missa, e gostaria de saber sua opinião:

O primeiro, não diz respeito a igreja.
Alguns padres não celebram a missa com a vontade necessária.
As vezes consagram o pão e o vinho sem fervo.
Isso me incomoda bastante…

O segundo ponto já envolve a Igreja.
Não concordo que, depois de recebermos o corpo de cristo, termos a obrigação de “breves avisos”. Deveríamos nos recolher em oração profunda, adorar o momento divino que passamos…

Poderia existir uma revisão sobre esses assuntos.
Um abraço
Léo

Muito prezado Leonílio,
Salve Maria.

     A falta de fervor que você notou em certos padres durante a Consagração provém da pouca ou nenhuma fé que eles têm na presenca real de Cristo na hóstia consagrada. Muitos, crêem que Cristo está presente no povo, e não na hóstia consagrada. Daí, exigirem que o padre reze a Missa voltado paar o povo e não para Deus. E esse é o que explica a frase “Ele está no meio de nós”.
     Por isso, esses padres distribuem a comunhão nas mãos das pessoa, como se entregassem uma ficha e não Jesus Cristo inteiro (Corpo, Sangue, Alma e Divindade).
     Por essa razão também eles são contra à piedade individual. Eles não gostam que a pessoa reze particularmente com Deus que acabaram de receber. Se Deus está no povo, ninguém precisa rezar pessoalmemnte a Deus. Então, podem ser dados avisos ao deus-povo.
     Para mais elucidações, veja, no site Montfort, o
dossiê Babel Litúrgica elaborado pelo jornalista Andrea Tornielli e que está publicado no próprio site do Vaticano, na parte reservada à Congregação do Clero. Nesse dossier, se mostra que o grande elaborador da Missa Nova, Monsenhor Anibale Bugnini, era maçon e que ele descatolicizou a Missa de sempre.
     O que diferencia a Missa de sempre da Missa nova é a Teologia. É a fé.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais