Montfort Associação Cultural

26 de setembro de 2005

Download PDF

Comunismo na Missa

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Emerson Leite
  • Localizaçao: – Brasil
  • Religião: Católica

Muito prezado sr. Orlando, Salve Maria, Rainha do Carmo
 
Tenho um relato a lhe fazer sobre um fato que me deixou muito consternado e triste. A celebração da missa na paróquia que frequento, no sábado, foi organizada por uma CEB. O senhor já pode imaginar o que se deu, não é mesmo?
 
Antes de tudo foi feita uma oração composta por Dom Pedro Casaldáliga, parecida com tudo, menos com uma oração católica!
 
Na hora do ofertório, entraram uma mulheres vestidas com uma mantas coloridas, que traziam em mãos umas faixas, que continham nomes como : “Irmã Doroty“, “Chico Mendes” e pasme, até “Zumbi“! Estas foram penduradas em uma cruz, posta em frete ao altar. A leitora se referia a eles como “mártires”. Mártir, pelo que sei, é quem morre defendendo a verdadeira fé… e não um comunismo moribundo.
 
A homília foi substituída pela leitura de uma carta, referente a um tal “11º encontro interclesial“. Um carta longa, chata e de teor altamente comunista. Os cantos eram como que um grito de liberdade a favor dos “oprimidos”, dos “pobres”, dos “excluídos”. Dificilmente se viam Palavras santas, como os santíssimos nomes de Nosso Senhor e da Virgem Maria. Foi um horror: duas ou três vezes pensei em sair, dando as costas à tudo aquilo. Foi a missa mais profana que assisti! A pior! (que Deus me perdoe pela afirmação).
 
O senhor é o único amigo que entende minha consternação, pois, até o padre “moderninho”, achou aquilo tudo “legal”.
 
Um grande abraço,
 
Emerson Leite.
 
Ps. Vou continuar frequentando a paróquia, pois não tenho opção e não quero deixar de comungar. Ah, a missa antiga! Que saudade tenho do que nem vi, ainda… como se isso fosse possível…

Muito prezado Emerson,
salve Maria
 
Você me permite publicar esse relato no site Montfort? Ele faria muito bem a todos os leitores, mostrando como são comunistas os padres da Teologia da Libertação e quantos abusos se fazem na Missa.
 
Um forte abraço.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Fraternidade? - Orlando Fedeli

Cartas: Que houve com nossa amada Igreja? - Orlando Fedeli

Notícias e Atualidades: Teólogo da libertação confessa fracasso do marxismo sandinista

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais