Montfort Associação Cultural

22 de novembro de 2004

Download PDF

Comunismo invade as mentes

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Sérgio
  • Idade: 35
  • Localizaçao: – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Religião: Católica

Caro Professor Orlando Fedeli e amigos do Site Monfort, sinceras saudações!

É com urgência que mais uma vez escrevo para este espaço. Leio com avidez e muito interesse quase todos os textos e principalmente as cartas enviadas pelos leitores e as respectivas respostas. E confesso uma coisa que está cada vez mais me alarmando… o marxismo insidioso está paulatinamente penetrando na cabeça, não só dos jovens, mas da população de maneira geral, seja através da mídia, das universidades e escolas e do próprio governo. E digo isso em causa própria pois estou cursando o 4º semestre de História aqui em São Paulo e constato, duramente, como os professores marxistas aliciam as mentes já deturpadas da minha sala de aula. Da totalidade desta, quase 100% professam o socialismo como um modo de produção ideal; o restante da percentagem divide-se entre aqueles que condenam o socialismo ( pouquíssimos, incluindo este que vos escreve ) e outros que ficam “em cima do muro”.

Brigo, luto; levo artigos da internet e muitos livros tentando mostrar o outro lado do comunismo ( se é que este teve um lado bom ) e as mazelas que este regime levou a diversos países. E o pior é que além de muitos desdenharam e não possuírem argumentos válidos que sustentem suas opiniões, acham “lindo” o modo de vida cubano, desfilam com camisetas de Che Guevara e sustentam que não “se faz omeletes sem quebrarem alguns ovos” para justificar os crimes comunistas!

Retóricas esquerdistas!! Ilusão comunista! Falácias socialistas…

Não percebem que este ódio aos que possuem algo; à propriedade privada; aos EUA, etc., é uma inveja que não cabe em seus corações. Logicamente que não aprovo de maneira nenhuma qualquer tipo de imperialismo, estadunidense ou não, mas o capitalismo, com todos seus defeitos, ainda assim permanece como um regime digamos, muito superior ao comunismo, até que apareça outro melhor. Condenam George W. Bush ( muitas vezes corretamente ), mas viram os olhos para os crimes cometidos por esta criatura diabólica chamada Saddam Hussein que mata sem dó, nem piedade gente de seu próprio povo.

Assistiram ao filme “1984″ passado na sala de aula e não entenderam patavina da mensagem ali contida, ou seja, o que um estado totalitário pode fazer com nossas mentes! Lavagem cerebral, supressão da liberdade individual, controle do estado sobre o que podemos ou não fazer.

O comunismo prega a igualdade, então como foi possível constatarmos exatamente o contrário nos países que adotaram tal doutrina? A tal “luta de classes” marxista não explica muita coisa, pelo contrário, nos confunde ainda mais. Uma das passagens históricas que o marxismo não explica, se adotarmos a tese da “luta de classes” é o Feudalismo onde existiam três camadas na sociedade: o Clero, a Nobreza ( dividida entre nobres e cavaleiros guerreiros ) e o campesinato. O regime feudal estava todo alicerçado em moldes estritamente espirituais e confio, as Cruzadas nasceram em cima disso, apesar da historiografia, principalmente a marxista, nos tentar levar a acreditar que fora só movida pelo “econômico”. Aliás, o nefasto marxismo diz que a economia rege a sociedade. Isto é uma absurdo! Isso relega a humanidade à subserviência da economia, nos deixando sem livre-arbítrio, sem vontade própria… sem alma!!

Mas pensar o quê de uma doutrina regida sobre a égide do ateísmo?

Mas isso vem de longa data, desde quando os “iluministas” e os “economistas” do século XVII começaram a explicar tudo em nome da ciência, deixando de lado a Obra de Deus. Em muitas vezes creio que exista uma sombra negra, diabólica, aliciando a humanidade. Que outra resposta temos quando lemos sobre Hitler, Lênin, Napoleão, Maquiavel, Pol Pot, Mao Tsé Tung, Guevara, Genghis Khan, Stalin ( ou seria “Satalin” ), etc e etc…

E o diabo ri quando constata seu “trabalho” sendo feito aqui na Terra, por seus tentáculos travestidos de líderes do povo, de forma tão “bem” feita: milhares de mortos, guerras, revoluções, campos de concentração, fuzilamentos, prisões, fome provocada e outras desgraças… o povo sempre padece e é iludido, sendo em inúmeras vezes usado como massa de manobra para os objetivos escusos.

Li recentemente a obra de Alain Besançon, “A Infelicidade do Século”, o qual recomendo, onde o autor traça um paralelo entre o nazismo, o comunismo e o mal intrínseco destas duas ideologias, mal este não apenas na concepção da palavra, mal um mal absoluto, diabólico. Atualmente estou lendo “O Livro Negro do Comunismo” de vários autores e, a cada página virada, entristeço-me não só em constatar as tragédias ali contidas, mas também em verificar que muitos de meus colegas ainda lutam por um regime sob moldes marxistas. “O pior cego é aquele que não ver”, não?

Por isso tudo, escrevo. Escrevo para desanuviar minha mente e também para poder compactuar minhas idéias com pessoas que entendem meus pontos de vista políticos e econômicos. Confesso, contudo, que uma de minhas primeiras cartas para o Site fora sobre a música Rock em atenção aos textos do Professor Orlando Fedeli que, à época, respondeu mui respeitosamente à minha missiva, já que esta defendia o Rock. Sendo assim, senti-me confiante em continuar escrevendo e visitar o Site, o qual aprecio muito. Confesso também que visito regularmente o Site do Filósofo Olavo de Carvalho e leio o que escreve também sobre a ideologia esquerdista. Aproveito a “deixa” para perguntar se as arestas foram aparadas entre este e o Professor Orlando. Afinal, nossa luta é contra o socialismo, o comunismo, o ateísmo e outras aberrações. O diabo quer nos separar, não podemos, portanto, deixar que isso aconteça. Em cima disso, será que Che Guevara estava certo quando dizia que “não posso ser amigo de alg uém que não tenha a mesma convicção política que a minha”? Tomara que não.

E como a Verdade liberta, confesso também que possuía uma certa simpatia pela causa esquerdista muitos anos atrás. Mas como Deus sabe o que faz, graças a Ele, não fiz o curso de história à época; com certeza engrossaria a militância socialista de outrora e que atualmente nos alicia, “gramscianamente” falando… Abri meus olhos, expandi minha mente e, finalmente, consegui situar-me no mundo e atender O Chamado, como vocês bem entendem. Logicamente que possuo todos os defeitos do mundo, mas aos poucos vou estudando, comparando, pesquisando e descobrindo a Verdade.

Deus sabe a hora certa pra tudo nesta vida.

Bem, por hora fico por aqui. Voltarei ao tema, certamente. Principalmente porque terei História Moderna e Contemporânea ano que vem (último), ou seja, estudaremos as revoluções, os processos de independência, as duas Guerras Mundiais, o surgimento do comunismo, etc. Temas estes que, dependendo do professor, servirão para “manobrar as mentes mais incutas”.

Que Deus Nos tenha!

Obrigado pela oportunidade! Aguardo algum comentário, se possível. Abraços!!

Muito prezado Sérgio, salve Maria!

Gostei muito de sua visão das coisas, e admiro sua coragem e sua fidelidade à verdade, enfrentando tanta ignorância por parte de seus professores e colegas.

Quanto a Olavo de Carvalho o que me separa dele não são “arestas” apenas. O que me separa dele é que ele é um Gnóstico inimigo da Fé Católica.

Despeço-me contente por ler sua carta e comentário,

in Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Che Guevara e seu regime de crueldade - Marcelo Andrade

Notícias e Atualidades: MST 2: falta de pulso das autoridades

Documentos da Igreja: Decretum Contra Communismum

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais