Montfort Associação Cultural

13 de janeiro de 2011

Download PDF

Como um grupo que se diz católico pode maldizer grupos da Igreja?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Sérgio
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Engenheiro
  • Religião: Católica

Sr Orlando,
Sou católico, frequento a missa regularmente por ter recebido essa fé dos meus pais. Nunca pensei em deixar a fé católica como também sempre acreditei nos dogmas da igreja e naquilo que sempre me foi passado como doutrina desde a primeira comunhão. Não pertenço a nenhum grupo ou movimento por não achar isso importante, porem confesso que ao descobrir o site dessa Associação Cultural navegando na internet e depois de alguns dias lendo os textos e comentários aqui publicados fiquei impressionado e resolvi lhe escrever. De um lado artigos sobre a doutrina muito profundos e uma apresentação do grupo como sendo verdadeiros católico defensores da fé tradicional e de outro comentários maudizentes sobre grupos da Igreja, sobre o Concílio e até o Papa, e pensei… será que esses são realmente católicos. Eu não sou formado em teologia nem filosofia sou apenas um fiel que vai à missa e as vezes leio livros de santos e penso que um verdadeiro católico obedece ao Papa e as resoluções do Vaticano e dos concílios mesmo que possam parecer erradas. Acho que os Santos agiam assim, podiam até corrigir seus superiores como Santa Catarina de Senna mas o faziam em privado. Não entendo como um grupo que se diz católico pode se enpenhar em desmoralizar a própria igreja, me parece algo estranho. Acho que os protestantes fizeram isso e depois criaram a sua própria igreja dizendo que os lideres da igreja católica a haviam desvirtuado.
Na missa desse domingo ouvi a primeira leitura que dizia que naquele tempo surgiu uma dúvida se os pagãos convertidos deverião se submeter a circunscisão, então os anciãos se reuniram e julgaram o assunto e proferiram uma decisão que foi obedecida por toda igreja, acho que é essa a verdadeira atitude do Cristão Cátólico, que alias é a marca da igreja, a obediência, e por mais que tenha uma foto sua de joelhos entregando um documento ao Papa João Paulo II, seus comentários mostram o contrário, um homem que não aceita a realidade da igreja de hoje, decidida por aqueles escolhidos por Deus para governá-la.
Essa leitura me motivou a escrever essa carta mas não acredito que irá respondê-la ou publicá-la e se o fizer temo que vá deturpar minhas intenções como me pareceu ser sua especialidade em cartas de alguns fieis que lhe escreveram argumentando contra suas colocações.
Atenciosamente,
Sérgio Oliveira

Data: 16 Maio 2007


 
Muito prezado Sérgio,
Salve Maria.
     
     Você tem razão em dizer que um verdadeiro católico tem que obedecer ao Papa.
     Que Papa?
     A todos os papas seguindo e ensinando o que todos os Papas ensinaram em toda a história da Igreja.
     
     Você se espanta que os textos do site Montfort critiquem grupos católicos por estarem cheios de erros.
     Mas você não viu o que o Papa Bento XVI disse aos Bispos do Brasil, na Catedral de São Paulo? Você não viu que o Papa criticou os Bispos e os padres por não catequizarem convenientemente os fiéis do Brasil, e que essa é uma das principais causas de saída os católicos para seitas protestantes?
 
      Aconselho que você faça quatro leituras.
     
     Primeira: o catecismo e compreenda que a Igreja na terra é militante. E ser militante significa ser combatente.
     Segunda: a encíclica Pascendi do Papa — Papa — São Pio X que ensina que os piores inimigos da Igreja estão dentro dala. O inimigo que está dentro da fortaleza é o primeiro que deve ser combatido.
     Terceira leitura: História da Igreja e verá que os santos sempre combateram os hereges que existiam dentro da Igreja.
     Quarta leitura: Evangelhos que Nosso Senhor Jesus Cristo combateu mais os fariseus do que os pagãos, porque os fariseus pareciam bons, e assim enganavam o povo. E você deve se lembrar que Jesus nos recomendou que tomássemos cuidado com os lobos vestidos de ovelhas. Bento XVI pediu que rezássemos a Deus que lhe desse coragem para enfrentar os lobos.
     
     Você por acaso já não desconfiou de certos “pastores” que só recebem lobos, que só os agradam ?
     Olhe então por baixo da pele de cordeiro que alguns usam — com bermuda, óculos escuros e calças jeans – e verá o pelo do lobo.
     
     Um abraço. E cuidado com os lobos.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais