Montfort Associação Cultural

25 de fevereiro de 2005

Download PDF

Como a TFP "arrebanha" novos membros nos dias de hoje?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Marco Antonio Duarte
  • Localizaçao: Campos Gerais – MG – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação incompleta
  • Religião: Espírita

ILUSTRE PROFESSOR,
GOSTARIA DE SABER COMO A TFP , NOS DIAS DE HOJE, FAZ PARA CONSEGUIR NOVOS SEGUIDORES. SEI QUE ANTIGAMENTE ELES INVADIAM O SUL DE MINAS( POR SE TRATAR DE UMA REGIÃO BASTANTE CATÓLICA) E LEVAVAM MENINOS PARA RETIROS ESPIRIRUAIS EM AMPARO- SP.
TENHO UMA TIA DE BOA ESPERANÇA/ MG QUE “PERDEU” 4 FILHOS , POIS, ELES SE DESLIGARAM DA FAMÍLIA E PODEM MESMO SEREM CONSIDERADOS “AUSENTES”. ELES SE CHAMAM WARLEI ANDRADE – WARNEI ANTONIO ANDRADE – PEDRO ( QUE DEPOIS DE ESGOTADO VOLTOU PARA OS BRAÇOS DE SUA MÂE E ACABOU SUMINDO DE CASA E O OUTRO ME ESQUECI. AINDA EM UMA SEGUNDA PERGUNTA, GOSTARIA DE SABER SE A TFP FAZ LAVAGEM CELEBRAL OU É METODO INDUTIVO MESMO ?
DESCULPE O CARATER LEIGO E ATÉ IGNORANTE DAS PERGUNTAS, MAS, PEÇO QUE ME RESPONDA UM DIA, NEM QUE SEJA VIA E. MAIL.
CORDIAS SAUDAÇÕES

MARCO ANTONIO DUARTE
S.J. XXX

                                             ESPERANÇAS LOUCAS, ESPERANÇAS VÃS

 
    Muito prezado Marco Antonio, Salve Maria!
 
    A TFP está moribunda.
    Na UTI.
    Com respiração artificial.
    Esperando a ressurreição de Dr. Plínio.
    Que se anuncia, — agora — é a penúltima previsão, para 2007.
    Enquanto se prepara um novo adiamento da data da Bagarre e do Reino de Maria.
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………
    Creio que a velha tfp já não arrebanha quase ninguém.
    A única possibilidade de que venham a arrebanhar cordeiros ingênuos é que sempre as doutrinas erradas atraem.
 
    As seitas atraem.
    Como fogo de palha.
   
    Veja você como crescem as seitas desde o espiritismo, e os adventistas do sétimo dia, até os mórmons com Joseph Smith e suas vinte e sete sogras.
    Uns esperam a reencarnação. Outros o retorno de Dom Sebastião,  ”O Encoberto”. Outros o Maytreia (o Buda do Futuro), outros o Mahdi, outros o Imam da Ressurreição, outros a segunda vinda de Cristo
    Até se anuncia em Out-doors, nas fétidas marginais do Rio Tietê: “Cristo vem aí”.
    
    Como o Jânio!
    Que veio e se foi.
    Como se anunciava Lula lá.
    E nós… aqui.
    Lula chegou lá. Com cervejinha e Romané Conti.
    Nós… continuamos aqui.
    Parados no trânsito, paradoxalmente paralisado nas marginais dos tietês da vida.
    Plínio vem aí.
    E Jesus está chegando!
    E os adventistas explicam que Cristo só está demorando, por causa do engarrafamento do trânsito. .
    Mas vem aí: Cristo, a Bagarre, o aumento de salário, O Reino de Maria, Plínio, o racista Alan Kardec — que ia voltar no século XX – ou a chegada do Reino dos Testemunhas de Jeová.
    Todo mundo atrasado.
    Inclusive Plínio.
    Por causa do trânsito.
    Tanta gente voltando, tinha que atravancar as marginais
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………….
    Tudo parado na marginal do Tietê.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
    Que terá acontecido?
    Está passando a banda dos arautos do Apocalipse.
    Treinando as caixas para o desfile do retorno glorioso de Plínio.
    ……………………………………………………………………………………………………………………………………………
    Quanto carro em São Paulo!
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………….
    Que civilização mentirosa a do século XXI
    Que pretende ser a Civilização do Amor.
 
    Ah! Quão divinamente sábia é a Sagrada Escritura onde se lêem tantas verdades!
    Por exemplo: “Stultorum numerus infinitus est!”
    Número tão infinito que atravanca todas as marginais do mundo. 
    ………………………………………………………………………………………………………………………………………………
    O beata solitudo!

    In Corde Jesu, semper,
    Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais