Montfort Associação Cultural

6 de janeiro de 2012

Download PDF

Chega de críticas à RCC

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Marcelo Querino
  • Localizaçao: Taguatinga – DF – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Estoquista
  • Religião: Católica

Jamais senti meu coração tão triste como está agora.
Esta é a primeira vez que entro nesse site e nunca me senti tão encorajado a deixar de ser cristão.
Conheço muito bem as seitas protestantes, uma vez que ja fui delas. Critico bastante hoje essas mesmas seitas, e não aprovo de jeito nenhum.
Até ai tudo bem. Mas não me conformo com as criticas feitas a renovação carismática.
Isso mostra que a Igreja Católica também tem suas divisões.
Como estou triste ao entrar nesse site. Se não amasse tanto Jesus Eucarístico e a minha Rainha Maria Santíssima com certeza abandonaria minha vida de oração e a Igreja HOJE.
Não acho que críticas a Renovação vá fazer católicos deixarem esse movimento do qual faço parte. Mas sim deixar a cabeça de muitos confusos. Isso não vai levar a lugar algum.
Que a Renovação é parecida com o protestantismo isso é, mas a diferença é que amo a Virgem Maria, rezo o Rosário e adoro a Eucaristia Santa no altar. Isso me torna católico.
Ontem fiz um retiro e um carismático foi pregar, e pregou com tanta ousadia que muita gente católica não carismática não tem ousadia de pregar. A iIgreja não é mais ousada por isso perdemos tantos fiéis para os protestantes, alguns tem medo de falar a verdade usando palavras duras. Passam muito a mão na cabeça dos fiéis se preocupando com as opiniões públicas. Isso está errado.
Tem padre que quando vai pregar tem medo de usar certas palavras que possam ofender, diferentemente do pe. da minha paróquia que apesar de nao ser Carismático prega com muita unção. Enfim o resultado da pregação do jovem, foram vários jovens convertidos (assim espero) e uma grande quantidade de jovens retirando objetos mundanos de seus corpos (piercing, objetos da nova era etc) se entregaram totalmente a Deus. Isso tudo sem nenhum bla, bla, bla,bla como dizem.
A renovação pra mim foi uma graça. Se não fosse através dela não teria conhecido a Igreja e nem minha Mãe maravilhosa e nem o corpo e sangue de Cristo vivo imolado no altar.
Dou glória a Deus por ser carismático, e tenho a absoluta certeza que é um movimento de Deus, porque é por ela que católicos estão se tornado praticantes. Glória a Deus existir a renovação. Louvado seja Deus que me dá forças pra perseverar e alcançar a santidade. E se estou visitando esse site hoje é porque me interesso pelo conhecimento da Igreja e se não fosse carismático talvez seria mais um que iria pra Missa esquentar banco no domingo sem nenhuma tentativa de conversão.

Que Deus abençoe
“Procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade sem a qual ninguém pode ver a Deus”

Data 03.12.2008

 
 

Muito prezado Marcelo,
Salve Maria.

     Graças a Deus, você tem devoção ao Santíssimo Sacramento e a Nossa Senhora. Que Deus o guarde nessas devoções.
     Graças a Deus, você reconhece que aquilo de que acuso a RCC é verdade, pois me diz e confessa:

Que a Renovação é parecida com o protestantismo isso é”.

 
     A RCC é uma divisão que o protestantismo produziu e infiltrou na Igreja Católica.

     Graças a Deus, você não concorda com aqueles que não tem coragem de dizer duras verdades, pois você me escreve:

alguns tem medo de falar a verdade usando palavras duras. Passam muito a mão na cabeça dos fiéis se preocupando com as opiniões públicas. Isso está errado”.

     
Concordo inteiramente com isso que você diz. E, por isso mesmo, o site Montfort não tem medo de dizer palavras duras a quem for preciso, e nem passa a mão afagante na cabeça de hereges.
     
     Você — como foi protestante — ainda tem certo amor e compreensão para com tudo o que cheira a pentecostalismo protestantoso. Por isso ainda dá valor ao blá bláblá carismático, que não ensina coisa nenhuma, pois coloca a emoção acima da verdade.
     
     Você me diz que está cansado de ver tanta briga. Pois saiba que a verdadeira vida Católica é uma luta e que por isso a Igreja é militante. Combatente.
     Por isso, ao fazer o hino da Montfort, pedi a Deus que me desse batalhas e coragem para enfrentá-las. Que me desse guerra e tempestade, e não a falsa paz dos afagos cúmplices,  e nem o ouro para que vivem os mundanos.

               “Moi, je ne veux ni paix ni l’or,                      (“Eu, eu não quero nem paz nem ouro,)
               donnez-moi en paratage                              Dá-me em partilha
               la guerre et l’orage,                                     A guerra e a tempestade,
               o mon Dieu”                                               ó meu Deus”)

     E a alegria na tempestade.
     E a alegria na guerra contra toda heresia e mentira.
     Que Nossa Senhora o faça guerreiro e alegre.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli 

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Padre Jonas Abib e a certeza de salvação - Orlando Fedeli

Cartas: A caridade Ecumênica da Canção Nova - Orlando Fedeli

Cartas: Heresias do Pe. Jonas Abib - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais