Montfort Associação Cultural

22 de maio de 2006

Download PDF

Carismáticos traem a Igreja e trabalham pelo protestantismo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Nelson Henrique De Lima
  • Idade: 24
  • Localizaçao: Nova Serrana – MG – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Profissão: Consultor De Informática
  • Religião: Católica

Caro Professor Orlando,

em primeiro lugar gostaria de agradecer pelo seu trabalho e dizer-lhe que todas as noites rezo em sua intenção para que Deus lhe dê cada vez mais força e conhecimento, 
estou lhe escrevendo mesmo sabendo de como seu tempo é precioso e curto, mas para lhe contar algo que aconteceu por esses dias, moro numa cidade do interior de Minas Gerais que vive um borbulhão de crescimento protestante, a cidade tem 60.000 habitantes e a babel protestante deve ter algo em torno de umas 120 denominações diferentes, isso me deixa muito preocupado e magoado, minha família por exemplo há mais de 200 anos sempre Católica já perdeu alguns membros para esses falsos pregadores, mas também temos nossas conversões, com muito trabalho e luta, com muita calma e amor, a esposa de um primo meu que a vida inteira foi de uma igreja denominada congregação cristã no brasil, foi recentemente convertida ao Catolicismo, foi batizada, casou-se, teve um filho e o batizou na Igreja, hoje ela ajuda na Missa, canta a Ave-Maria e tudo mais, a Montfort foi um dos maiores pilares dessa conversão, usando de suas respostas procuramos discutir e mostrar a verdade as vezes suave e doce, as vezes severa e amarga, mas sempre a verdade, e nesse processo cheguei a uma conclusão, é mais fácil converter um protestante de nascimento, do que um ex-católico, mas isso que reportei foi apenas um fato, o que quero contar é o seguinte:
fui a um salão para cortar o cabelo e logo notei que o barbeiro era protestante, o estilo falso ao receber um católico que leva ao peito uma cruz é fácil de ser percebido, cortou meu cabelo tão rápido que nem notei que tinha acabado, eu estava apenas contando os segundos para que ele tocasse em algum ponto, logo que levantei e paguei ele disse: 
“Você é carismático?” eu disse: “graças a Deus não” e perguntei porque ele me fez aquela indagação e ele disse: “achei que fosse, porque ultimamente apenas eles têm coragem para carregar uma cruz ao peito (e que por sinal era um pouco grande)”, respondi que era contra aquele movimento e ele começou a me questionar, disse que eles (os carismáticos) estão encorajados a mudar a cara da idolatria na Igreja Católica, fiquei surpreso por dois motivos, um protestante defendendo os carismáticos e os carismáticos lutando contra a idolatria na Igreja de Cristo, que absurdo, ele me disse que tem um amigo que é ministro da Eucarístia e que eles foram estudar a bíblia na casa desse amigo (vê que absurdo, um ministro da Eucarístia estudando a bíblia com um protestante batista) e que ao questioná-lo sobre imagens, o ministro respondeu que a Igreja Católica não pode excluir a idolatria de uma vez porque seria um choque as pessoas mais velhas, e que os grupos de jovens e a renovação carismática estão sendo instruídos para ir eliminando aos poucos a imagem de Santos, Maria, e tudo que para os protestantes é contra a bíblia, ele disse ainda que a maioria dos padres estão ensinando os catequistas esses princípios, para que no catecismo eles ensinenm as crianças dessa maneira, isso tudo, segundo ele veio da boca de um ministro da Eucarístia, fiquei indignado, ele me disse ainda que está cursando um curso de teologia na paróquia da minha cidade, (um protestante cursando teologia Católica) e que no curso a Igreja ensina que Jesus teve mesmo irmãos, e que Maria não permaneceu virgem, ainda disse que os professores ensinaram que Judas tinha uma boa intenção ao entregar Jesus, que o inferno não é um lugar e sim um estado de espirito, e que o purgatório em breve deixará de fazer parte dos ensinamentos católicos, 
o Padre da minha paróquia que por sinal é muito querido na cidade, dotado de uma fé muito bonita não participa dessas aulas, que são dadas por leigos e pessoas formadas em teologia, esse cidadão protestante ficou debochando da minha cara e o que eu pude falar a ele? as lideranças da Igreja ao pregar a Palavra de Deus, fazem mentiras, heresias, fiquei muito magoado em pensar que os futuros católicos serão quase tão descrentes como os protestantes de hoje se não mudarmos radicalmente a nossa Igreja, 
a quem devo recorrer? o que devo fazer? cheguei seriamente a pensar em me matricular nesse curso para bater de frente com esses hereges, mas já fiz isso antes em uma palestra a jovens carismáticos e fui convidado a me retirar, por livre e espontânea pressão, tenho vontade de questionar a todos, mas a quem devo fazê-lo?
Desculpe pelas minhas longas palavras, mas quando estamos em aflição recorremos a quem nos socorre.

Que Deus os abençõe.

Nelson Henrique de Lima.

Muito prezado Nelson,
Salve Maria.
 
    Sua carta é preciosa como documento. Ela deixa bem clara a traição dos carismáticos à Igreja Católica. Esses carismáticos, além de terem idéias protestantes, se mostram mais amigos deles do que dos católicos e, pior ainda, mais defensores de suas heresias do que da Fé Católica. O que o Ministro da Eucaristia disse a esse protestante é revelador.
    Então, os carismáticos estão sendo instruídos a admitir as acusações dos protestantes contra a Igreja. Ele estão sendo levados a admitir que Nossa Senhora não foi Virgem — o que é heresia — e que Jesus teve irmãos fisicamente. Eles estão sendo instruídos secretamente em heresias sobre o Purgatório, o culto aos santos e outros pontos graves da doutrina católica. Isso indica que existe aí, em sua cidade, algum padre ou líder importante do carismatismo minando a fé dos católicos e preparando os carismáticos a se tornarem explicitamente protestantes. 
    Creio que seria bom você mandar essa carta ao Bispo de sua Cidade, denuncinado isso que está acontecendo que é grave demais. O que vocêe conta prova que há um comluio entre os carismáticos e os protestantes para levar aos católicos pouco a pouco para a heresia. 
    Escreva a seu Bispo.  
    Muito lhe agradeço suas orações por mim. E diga a essa senhora que se converteu ao catolicismo, pela graça de Deus, utilizando-se da Montfort, que rezarei por ela assim como por você.
    Deus os guarde e recompense.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Em defesa do Pe. Léo – II - Orlando Fedeli

Cartas: Repouso no Espírito - Orlando Fedeli

Cartas: Reação contra heresias pentecostais

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais