Montfort Associação Cultural

24 de janeiro de 2005

Download PDF

Caridade e Fé

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Janeciro
  • Idade: 34
  • Localizaçao: Goiânia – GO – Brasil
  • Religião: Católica

Suas respostas dão claramente a entender o desconhecimento que possuí em relação a esta ciência e o muito que ela fez e faz pela religião católica, Afastando as pessoas do espiritísmo e supertições,Combatendo o ateísmo,mostrando verdadeiros milagres acontecidos somente no ambiente católico.

Ao ler suas respostas em relação a RCC as achei senzatas e coerentes mas querer dizer que uma pessoa não é católica porque não acredita em possessão é muito estranho.

Eu sou cristão e católico porque acredito que cristo ressuscitou( independe se eles fez milagres, expulsou demonios…isto ele fez como confirmação para que as pessoas acreditassem nele)

E no credo, orado durante as missas não faz constar também este ” dogma “. Então finalizando devo dizer que a caridade é o maior requisito para que uma pessoa possa ser considerada santa, cristã e católica e não a crença em certos acontecimentos ocorridos no evangelho levados ao pé da letra.

Prezado Janeciro, salve Maria!

Sua pergunta , no fundo, é, em que consiste a santidade.

Para você, ser santo exige só a caridade e não a Fé, pois você me escreve: “a caridade é o maior requisito para que uma pessoa possa ser considerada santa, cristã e católica e não a crença em certos acontecimentos ocorridos no evangelho levados ao pé da letra“.

Sem dúvida, sem a caridade é impossível salvar-se. Mas é impossível ter caridade sem a Fé.

A virtude da Fé é como as colunas de um edifício. A caridade é como o telhado. Sem as colunas da Fé o telhado da caridade não pode se sustentar. Assim, a Fé é absolutamente necessária para a salvação. Por isso Nosso Senhor Jesus Cristo nos disse que: “Quem crer, e for batizado, será salvo” (Mrc. XVI, 16).

A frase sua, que citei pouco acima, contém um grave erro: o de negar que seja necessário crer em “certos acontecimentos ocorridos no Evangelho ao pé da letra”.

Os fatos relatados no Evangelho devem ser acreditados ao pé da letra, sim. Devemos crer que Cristo ressuscitou mesmo. Devemos crer que Nossa Senhora foi Mãe de Deus e Virgem, ao mesmo tempo. Devemos crer nos milagres de Jesus, porque foi Deus quem inspirou os Evangelistas infalivelmente, e Deus não pode mentir. Quem nega qualquer fato do Evangelho, está negando o próprio Deus.

No Credo cantamos: Creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. Esta crença na Igreja é dogmática, e nos obriga a crer em tudo o que ela ensina. Ora, a Igreja ensina que todos os fatos relatados nos Evangelhos foram reais e devem ser acreditados por nós.

Quanto a tal Parapsicologia, ela nunca foi ciência. Com base nela se é levado a duvidar dos milagres e dos exorcismo de Cristo. E a prova de que a Parapsicologia conduz à dúvida dos milagres e exorcismos feitos por Cristo se tem na sua própria carta.

Espero que o tenha elucidado em algo. Despeço-me, desejando-lhe que, neste próximo Natal, você obtenha de Deus a graça da verdadeira Fé e a de descrer dessa pseudociência do “paranormal”, “incomum” e do pseudo “maravilhoso” do padre Quevedo.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Livros de hereges sobre a ressurreição - Orlando Fedeli

Cartas: Uso do incenso - José Tadelle

Artigos Montfort: Uma rosa oferecida a Maria (Parte 2) - Rafael Acácio

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais