Montfort Associação Cultural

24 de janeiro de 2007

Download PDF

Cardeal Walter Kasper está em contradição?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Leandro
  • Localizaçao: Curitiba – PR – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Vendedor
  • Religião: Católica

Caro professor Fedeli,

Reitero a minha admiração por seu trabalho e de sua equipe no site montfort ajudando os fiéis a compreender melhor o que é ser um verdadeiro Católico.

Na última carta que lhe enviei há uns meses, eu havia lhe dito que concordava parcialmente com o senhor, pois discordava na questão do CVII o qual eu acreditava estar sendo mal-interpretado e que não me considerava Tradicional e nem Modernista, e blá blá blá etc e tal… Grande erro eu estava cometendo e mesmo errando o senhor me tratou com muito respeito e atenção me convidando para participar de um grupo em Curitiba, e que Católico eu seria se não voltasse a lhe escrever dizendo que o senhor tem plena razão em suas palavras (humildemente eu digo e reconheço isto) e que finalmente compreendi o que o senhor vem dizendo há tanto tempo no site através de textos e respostas às cartas dos internautas sendo esculachado e comparado ao demônio pelos rebeldes por defender Cristo contra o CVII.

Não nego que mesmo defendendo ainda o Concílio na última carta, eu tinha lá minhas desconfianças sobre o âmago do CVII, e logicamente não sou um uma pessoa inerte e que aceita viver na dúvida e continuei estudando os documentos Conciliares, decretos e estudos feitos sobre o CVII (querendo obviamente encontrar razão em aceitá-lo).

Para minha decepção nos últimos tempos fui encontrando muito contra o CVII inclusive indiretamente pelos modernistas da RCC que me ajudaram a compreender melhor o funcionamento deste movimento me fazendo perceber que está totalmente em desacordo com a Santa Igreja, mas a gota d’agua para mim foi a retrospectiva do Cardeal Walter Kasper sobre o ecumenismo que li com muita angustia, pois ele existe desde 2004 e somente agora fui encontrá-lo, mas ao terminar de ler, fui direto ao site Montfort para procurar textos sobre o Cardeal Kasper e que grande alegria me deu quando li o texto “Cardeal Walter Kasper, a “revisão” do decreto Unitatis Redintegratio e a FSSPX” texto do Marcelo Fedeli (Parabéns pelo texto Marcelo), que deveria ser lido por todos os ecumênicos de plantão, assim como eu já fui, mas que através da busca da verdade, fui capaz de entender o mal que está infelizmente arraigado dentro deste Concílio mas que não prevalecerá assim como Jesus nos prometeu no evangelho de São Mateus.

Tenho que dizer também que fiquei bastante decepcionado em descobrir que o CVII é realmente obscuro como o senhor sempre diz, mas senti um alivio muito grande parecido com aquele de um estudante quando faz uma prova e a resposta lhe foge por longos minutos, mas de repente ela vem completa em sua mente e ele acerta a questão decisiva que lhe garante o máximo aproveitamento no exame (desculpe esta comparação, mas foi a melhor que encontrei no momento rss).

Minha visão sobre a retrospectiva do Cardeal Kasper é a seguinte (me corrija se eu estiver errado) ele continua apoiando o ecumenismo, mas ao mesmo tempo dá fortes evidências de que ele não é possível! A meu ver uma completa contradição, pois lendo o trecho abaixo vamos analisar:

2.2. As Sombras:
“A imagem do ecumenismo, do modo como é entendido pela Igreja, por vezes é deturpado por mal-entendimento e abusos, que não só não ajudam, mas provocam reacções contrárias e são contraproducentes. O ecumenismo só terá futuro se estiver baseado na doutrina e na disciplina da Igreja.

Confrontamo-nos hoje com novos desafios: por um lado, o relativismo e o pluralismo qualitativo pós-moderno, que já não apresenta a questão da verdade, e, por outro, um fundamentalismo agressivo exercido por seitas antigas e novas, com as quais não é possível na maior parte dos casos estabelecer um diálogo que se distingue pelo respeito.

Nalgumas Comunidades eclesiais verifica-se uma espécie de liberalismo doutrinal e sobretudo ético, que gera novas divergências tanto no âmbito destas Comunidades, como entre elas e a Igreja Católica. Estes progressos chamados progressistas minam de facto o progresso ecuménico. O verdadeiro ecumenismo é ecumenismo na caridade e na verdade.”

De acordo com o texto há uma completa incompatibilidade da Doutrina Católica com as seitas seculares, e até mesmo com movimentos modernos na igreja (liberalismo doutrinal, progressistas), então é óbvio que o ecumenismo é algo completamente fora de questão e veja que há algo ainda dizendo que o ecumenismo só terá futuro se baseado na doutrina Católica, e no final do ultimo trecho as palavras CARIDADE E VERDADE (fundamentado nelas).
Qual igreja moderna aceita a doutrina Católica nos dias atuais? Nenhuma!!! Então onde está a Verdade?
Quais são os movimentos que pregam o liberalismo e o modernismo dentro da igreja? Vários!!!

Agora professor, vamos analisar a conclusão do texto, se é que pode se chamar conclusão:

“As situações e não só as situações ecuménicas são muito variadas na Igreja de hoje. Não é possível um programa comum nem parece ser necessário ou desejável. As Conferências, como a que nos reuniu nestes dias,consentem fortalecer a nossa decisão comum de percorrer o caminho ecumênico; aprofundam a nossa consciência comum e a compreensão ecuménica; oferecem uma orientação ecuménica comum para o futuro. Para concluir este encontro e ao separar-nos estamos convictos de que o ecumenismo e a evangelização são o caminho da Igreja rumo ao futuro. Os dois constituem a vontade do Senhor e o dom do Espírito. Agradecemos ao Santo Padre que nos confirmou nesta convicção e nos indicou este caminho.”

Neste último parágrafo eu fiquei completamente confuso, pois achava que evangelizar era converter os pagãos, os hereges para a Santa Igreja de Jesus e ecumenismo(depois de muito estudo) era aproximar as religiões sem a conversão aceitando –as como se também fossem de Cristo.
Como é possível que Jesus queira evangelizar com a sua doutrina e ao mesmo tempo aceitar as falsas doutrinas?
E como se chegou a esta conclusão se o texto lá no tópico 2.2. Sombras está escrito justamente o contrário?

Parece-me que o Cardeal Kasper está em cima do muro na questão!!!

Professor, se eu estiver errado em minha analise me corrija, por favor, e novamente eu venho lhe agradecer pela lição que o senhor e toda sua equipe vêm prestando a mim e a todos os Católicos. E aceito participar do grupo daqui de Curitiba mesmo não sabendo se tenho capacidade para tal. Por favor, peça para entrarem em contato comigo professor.

Paz e Bem!

Muito prezado  Leandro,
Salve Maria.
 
    Que alegria me deu sua carta. A honestidade e a lealdade são virtudes que tornam a pessoa bem amável. Deus o recompense por sua lealdade e gradeza de alma. São raras as pessoas que, tendo errado ou se equivocado, são capazes de publicamente reconhecerem o seu erro.
    Graças a Deus você viu e compreendeu bem os erros do Concílio Vaticano II e do ecumenismo. A cada dia que passa, um número crescente de católicos se dá conta dos males acarretados pelo pastoral Vaticano II, que mais favoreceu os lobos do que as ovelhas. 
    Você comentou bem a contradição do Cardeal Kasper, esse Cardeal que não crê na Ressurreição de Cristo, mas acredita nas parlapatices de suas conversas ecumênicas com hereges de todos os tipos. Até o Cardeal Kasper já não pode negar o fracasso do ecumenismo. 
    Agradeço-lhe em nome de meu irmão suas bondosas palavras sobre o artigo dele.

    Deus o guarde sempre e que Nossa Senhora o proteja sempre.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Nascimento semi-secreto do ecumenismo - Marcelo Fedeli

Artigos Montfort: Curso para pastores. Palestrante: o Lobo - André Roncolato

Cartas: Simpatia + Doçura - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais