Montfort Associação Cultural

9 de março de 2005

Download PDF

Canção Nova: estelionato espiritual

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Luciano Kezen Padrão
  • Localizaçao: Campos – RJ – Brasil

Campos, 08/03/2005.
Prezado Prof. Fedeli,
Salve Maria !
 
Li suas considerações críticas sobre a Canção Nova.
O Sr. foi brando.
Este movimento constitui-se em um estelionato espiritual. Dizem que aquele palavrório induzido durante as cerimônias é a linguagem dos anjos. Certamente dos anjos que têm rabo e chifres.
E o que dizer das curas realizadas durantes as missas? É mais fácil acreditar em lobisomen do que na real existências delas.
Transformam a missas num convescote musical.
Quantos aos livros do pe. Jonas Habib, constituem-se em verdadeiro embuste intelectual.
Essa canção, que é mais velha do que vento sul, de teor protestante.
Não há diferença entre as missas de cura da CN e os cultos realizados na Igreja Universal.
Lamentavelmente é uma canção desafinada da doutrina católica. Aliás nem sei se é canção, penso que é um batuque de péssimo gosto.
 
Luciano Kezen Padrão.

Muito prezado Luciano,
Salve Maria!
 
    Muito obrigado por sua carta de apoio a mim e de crítica à Canção Nova.
    Realmente, esse movimento carismático, nascido da árvore herética protestante, e em má hora enxergado de contrabando na Igreja Católica é bem cheio de erros que a assemelham às seitas protestantes. Pode-se bem dizer que, embora não de forma oficial ou confessa, eles são protestantes infiltrados na Igreja Católica.
    Mas, como disse a eles, logo mais– inevitavelmente —  eles serão  condenados pela autoridade suprema da Igreja, porque Cristo nos prometeu que as portas do inferno não prevalecerão.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Repúdio aos descrentes da verdadeira doutrina católica - Orlando Fedeli

Cartas: Coragem e perseverança sempre Professor! - Orlando Fedeli

Cartas: Parabéns à Montfort! - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais