Montfort Associação Cultural

16 de dezembro de 2011

Download PDF

Canção Nova e Dilma Rousseff

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Eduardo Marques da Silva
  • Localizaçao: Recife – PE – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Professor de Matemática
  • Religião: Católica


É lamentável!!! Logo após receber o reconhecimento pontifício, a Canção Nova trai a Igreja permitindo que uma abortista tome parte na Celebração do Santo Sacrifício da Missa.
A Canção Nova, infelizmente, fez uma canção tão nova e moderna que deixou de ser católica.
Veja notícia publicada:

Estaria a ministra fazendo campanha no evento da Canção Nova?
14/12/2008
http://diasimdiatambem.wordpress.com/about/
“Sou o cabo eleitoral da Dilma!”

Quando o senador Gim Argello (PTB/DF) declara-se cabo eleitoral da ministra Dilma Rousseff e garante que ela tenha espaço em um evento prestigiado por 140 mil pessoas – sem falar na audiência nacional que a transmissão do evento alcança – um questionamento parece natural: estaria a ministra fazendo campanha no evento?

Se estivesse, qual o problema? Talvez o menor possível. Mas quando se trata de um evento católico no qual a ministra, declaradamente favorável à descriminalização do aborto, muito além de “marca presença” é convidada a ajudar na Celebração litúrgica, ainda assim pode-se dizer que o problema é o menor possível?

As dimensões do problema parecem não caber no sábado, 06, quando a Canção Nova se permitiu contrariar a Instrução Redemptiones Sacramentum (n.46), surpreendendo o público com um ministra Dilma Rousseff servindo ao altar. (http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=271823)

É natural afirmar-se que o apoio político faz parte das necessidades de uma grande obra. Mais natural ainda é acreditar que, em se tratando de uma obra religiosa, a coerência é medida para tudo, inclusive para as negociações políticas.

– A Palavra de Deus diz: “Que seu sim seja sim e que seu não seja não.” A CN não sabe mais se diz sim ou se diz não. “Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo”(Jo 15,6)

É lamentável!!!

Por Jesus e pela Santa Igreja, São Miguel arcanjo, defende-nos no combate.

In corde Iesu semper

Eduardo

Data 06.01.2009
 

Muito prezado Eduardo,

Salve Maria.

 

     A noticia que você me envia é espantosa. Ela prova sim como a Canção Nova desrespeita a doutrina católica. Permitir que uma comunista, terrorista, membro do PT, partido oficialmente abortista e defensor do homossexualismo participe de ato litúrgico é escandaloso. Isso prova que o catolicismo da Canção Nova vale tanto quanto a fé dessa ministra.

  

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais