Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Blasfêmias de Lutero

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Alessandro
  • Localizaçao: Maringá – PR – Brasil

Olá professor Orlando, a paz de Jesus, Salve Maria!!!
Gostaria de pedir para o senhor me sanar uma dúvida sobre Martinho Lutero. Eu gostaria que o senhor me falasse como foi o final de sua vida, pois me disseram que não foi nada honrosa a sua morte. Lhe pergunto isso pois um dia pesquisando na Internet sobre esse assunto, eu só encontrei sites protestantes e eles o tratam como se fosse um herói, como se ele tivesse libertado a
Igreja de demônios (nós católicos)e que ele trouxe ao cristianismo a verdadeira fé sendo que na Igreja Católica seria tudo errado. E vendo no senhor grande conhecedor da história da Igreja e de seus documentos julguei que poderia me tirar essa dúvida. Também fiquei sabendo que ele disse e escreveu coisas absurdas, como, por exemplo, que Cristo teria sido amante da samaritana e da adúltera, que Ele teria fornicado com elas (desculpe-me não citar a frase correta e nem a fonte pois não me lembro). Ora, se realmente ele pensava assim de Cristo, qual a visão dele sobre Nosso Senhor??? E como há tantas pessoas que desde de então seguiram a Lutero??? Como podem os protestantes que dizem seguir o Evangelho aceitar essas blasfêmias??? Por isso eu gostaria que o senhor me ajudasse nesse assunto, pois não consigo entender, não entra em minha cabeça que mesmo ele dizendo tais heresias há milhões que seguem suas idéias. Incrível!!!! Como podem dizer que só seguem a Bíblia e continuar e “cultuar” esse herege?? Só podem estar cegos!!!! Me esclareça por favor essas dúvidas.

Nossa Igreja nunca será derrotada (promessa de Jesus), enquanto os próprios protestantes desde Lutero cismam entre si vendo que hoje há milhares de seitas. Esses dias perto de casa fechou um açougue e alguns dias depois abriram uma igreja!!!!! Se eles são tão certos, porque a Igreja Católica continua a mesma, enquanto os protestantes não se entendem entre si??? Desde já agradeço a atenção. Muito obrigado, professor.

Viva o Coração de Jesus, pelo Coração de Maria.

Alessandro

Muito prezado Alessandro,
salve Maria.

Perdoe-me tanto atraso em responder sua carta. É que estive bem ocupado, viajei, meu computador teve problemas, e assim as cartas se acumularam em minha caixa de entrada.

Lutero disse realmente muitas blasfêmias sobre Cristo. Em suas “Conversas à Mesa” [Tischreden, em alemão] — que eram anotadas por seus admiradores e que foram editadas em forma de livro, Lutero dizia as piores coisas sobre Deus e Cristo. Essa que você citou sobre um pecado de Cristo com a samaritana, Lutero a disse de fato.

Passo-lhe o texto de Lutero tal qual foi publicado no livro dele “Conversas à Mesa” (perdoe-me citar essa blasfêmia, mas é para que se conheça quem foi Lutero):

“Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela? ” Depois, com Madalena, depois, com a mulher adútera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).

Noutra ocasião, Lutero balsfemou contra Deus, ao dizer que Deus age como louco ou como muito tolo:

“Deus est stultissimus” (Lutero, Conversas à Mesa, ed Weimar, N* 963, Vol. I , p. 487. Apud Franz Funck Brentano op. cit. p. 147).

Doutra vez, ao falar Lutero do destino, ele culpava Deus por todos os crimes , e dizia que Judas não podia deixar de trair Cristo, nem Adão tinha liberdade para não pecar. Considerando que era Deus que determinava os pecadores a pecar, Lutero concluia dizendo “Deus age sempre como um louco” (Franz Funck Brentano, Martim Lutero, p. 111).

Recentemente foram descobertos os cadernos pessoais de Lutero. Eles foram estudados pelo Padre Theobald Beer que publicou um livro sobre eles.

Nesse cadernos, Lutero afirma que Cristo é, ao mesmo tempo, Deus e o diabo, o bem e o mal. Ora, isso caracteriza Lutero tipicamente como dualista gnóstico, e explica todas as suas doutrinas mais delirantes.
Pergunta-me você como os protestantes seguem Lutero, apesar dessas loucuras e balsfêmias.

Respondo-lhe dizendo que, em geral, os protestantes comuns desconhecem os escritos de Lutero. Os poucos Pastores que se dão ao trabalho de ler os escritos do heresiarca fundador do protestantismo procuram ocultar tais frases do seu primeiro mestre.

Por isso, quando conheço algum protestante, procuro sempre recomendar que ele leia o que escreveu Lutero. Isso muitas vezes faz com que eles abram os olhos sobre a maldade do fundador do protestantismo.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Testemunho - Orlando Fedeli

Cartas: O que sustenta a sua fé? - Orlando Fedeli

Cartas: Por Chico Xavier, contra Deus - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais