Montfort Associação Cultural

21 de setembro de 2004

Download PDF

Associacao Cultural Nossa Senhora de Fatima

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Rosana
  • Localizaçao: – Brasil

Tenho visitado seu site ultimamente a procura de informacoes sobre a Associacao Cultural Nossa Senhora de Fatima. Tive contato com esta associacao recentemente e fiquei curiosa a respeito de sua origem e objetivos.

Fiquei feliz ao ver no “Espaco do Leitor”, hoje, varias perguntas sobre este tema. Infelizmente nao consegui satisfazer minha curiosidade e pediria, por favor, para o senhor me explicar se existe alguma relacao da Associacao Cultural Nossa Senhora de Fatima com a TFP. Quais seriam seus objetivos e interesses.

Muito obrigado pela atencao, Rosana

Prezada Rosana, salve Maria.

A Associação Cultural Nossa Senhora de Fátima, foi fundada pelo discípulo mais estimado do Dr.Plínio Correa de Oliveira, o fundador da TFP, que se dizia profeta, inerrante e imortal. Esse discípulo querido do Dr. Oliveira chama-se João Scognamiglio Clá Dias.

Quando o “imortal” Oliveira morreu, houve um racha na TFP, e Scoganmiglio saiu de lá, levando consigo os mais fanáticos do culto ao Dr. Oliveira, formando, então, com eles a tal Associação que, efetivamente, é uma banda.

Consta que as razões do racha teriam sido o domínio pela TFP e suas riquezas; o culto que Scoganmiglio teria instaurado para si mesmo, substituindo o culto que ele insuflara para o Dr. Oliveira.; a formação de uma “tfp” feminina, que o Dr. Oliveira sempre se recusara a fazer; e a adesão ao progressismo do Vaticano II e à Missa de Paulo VI, conjunto a que o Dr. Oliveira –e Scognamiglio — chamavam de “a Estrutura”.

Consta que Scognamiglio se faz chamar, agora, de “o Profeta Maior”, enquanto Plínio Correa de Oliveira teria sido o “profeta menor”
Eu mesmo ouvi um dos fanáticos de Scognamoglio exclamar : “Quis ut Johanes ? “( Quem é como João? “). Essa frase é uma paródia da frase “Quis ut Deus? ( Quem é como Deus? ) que São Miguel teria dito, quando Lúcifer foi expulso do céu. Na TFP se dizia ” Quis ut Plinius?” Na banda de Scognamiglio se diz “Quis ut Johanes?”
Por aí, você pode ver que o delírio tefepista insuflado por Scognamiglio continua, agora com banda e coreografia.

Prova escrita de um desses delírios havia, na revista fundada por Scognamiglio, intitulada extravagantemente de “Dr. Plínio“, publicada por uma editora que, sintomaticamente, se chamava “Retornarei“, porque Scognamiglio havia insuflado nos tefepistas a idéia que o Dr. Oliveira ia ressuscitar. Ainda estão esperando.

Prossegue, na “tfp”" minúscula — na banda de Scognamiglio, com cladetes e joanetes — o delírio da TFP moribunda.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Sociedade secreta na TFP - Orlando Fedeli

Cartas: Desafio tefepista - Orlando Fedeli

Cartas: Sacerdotes Arautos - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais