Montfort Associação Cultural

17 de janeiro de 2005

Download PDF

As apostilas do neocatecumenal

  • Consulente: Flavia
  • Idade: 25
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Religião: Católica

Olá !!

          Eu não sou do neocatecumenal, porém venho acompanhando as discursões atuais sobre o tema. Não Li ainda o livro do padre citado nas discursões , gostaria de lê-lo onde posso encontra-lo?

         Qual a gravidade, ou possivel gravidade, que possa conter nessas tais apostilas de Kiko?

         Queria saber também : se as tais apostilas são verdade , qual a diferença que irá fazer, se pelo que vi, os adeptos ao movimento são muito obedientes.

          por favor responda-mmmmmmmme!!!!!!!!!!!

Prezada Flavia, Salve Maria!

Existem pelo menos dois livros escritos pelo Pe. Enrico Zoffoli que tratam sobre o Neocatecumenato, “Porque Ajoelhar-se” e “Eucaristia”, sendo que ambos podem ser encontrados nas livrarias católicas.

Nestes livros são condenadas as práticas do movimento do Neocatecumenato quando confrontadas com os ensinamentos da Igreja. No livro “Porque Ajoelhar-se”, o autor observa o fato de os seus membros, sistematicamente, não se ajoelham diante do Nosso Senhor, não fazendo a adoração devida ao Santíssimo Sacramento. Na página 22 o autor faz o seguinte comentário: ”Não terá sabor de “maniqueísmo” a proibição da “genuflexão” com a materialidade do genuflexório que a permite?”.

Quanto a questão das apostilas do Kiko coloca o movimento Neocatecumenato em um dilema:- eles confessam que existem as apostilas, mas não são todos os membros que tem acesso a elas, de duas uma: ou as apostilas são ortodoxas ou contém erros doutrinários. Ora, se as apostilas não contém nada que seja contrário a doutrina, que sempre foi ensinado pela Santa Igreja Católica, não existe motivo para escondê-las. Portanto, se não mostram as apostilas e porque sabem que podem ser condenados ou censurados pela doutrina contida nas tais apostilas.

Eles alegam que entregaram as apostilas para o Vaticano analisar. Temos ai um problema. Qual a garantia que temos de que foram entregues todas as apostilas? Será que se fosse dado acesso irrestrito as apostilas poderiam perder o controle e, eventualmente, alguém poderia descobrir que não foram entregues integralmente todas as apostilas? Publicar as apostilas possibilitaria que outras pessoas analisassem o conteúdo e verificassem se a doutrina ensinada (para poucos) pelo Kiko está conforme os dogmas da Igreja.

Nosso Senhor ensinou “Ide e ensinai”, e não, ide e escondei.

Quando uma pessoa quer conhecer a verdade para amá-la e praticar a religião, não se pode esconder. Quando alguém faz algo em segredo é porque não quer manifestar sua real intenção. Nosso Senhor ensinava em público. Quando foi interrogado disse que ensinava abertamente, nada ensinando às escondidas (João 18,20).

Na Igreja nunca se escondeu a verdade, sempre se ensinou em público. Quando os Doutores e os Santos escreviam alguma coisa, eles publicavam para ensinar o povo e defender a Fé, e se fosse necessário dar a vida pela verdadeira Doutrina.

O Neocatecumenato incentiva as pessoas a comprar a Bíblia, todos do movimento devem ter e ler, mas as apostilas são somente para alguns. Recomendo que leia a carta Comentando um Comentário no site Monrfort. Nesse artigo são reveladas alguns ensinamentos que estão nas tais apostilas, mas que quando são confrontados com os ensinamentos da Igreja, verifica-se a existência de os erros na doutrina do movimento Neocatecumenato.

Você diz que os membros do Neocatecumenato são obedientes ao Papa. Se assim fosse seguiriam fielmente a Carta Apostólica de João Paulo II, Misericordia Dei. Nesse documento são estabelecidas prescrições sobre o Sacramento da Confissão, de forma plena e estável, que devem ser observadas por todos os católicos, porém, eles fazem vistas grossa para o Papa. Pode-se concluir que eles obedecem somente naquilo que estiver em acordo com os interesses do Neocatecumenato.

Outro ponto é o nome Neocatecumenato, que significa os “novos” catecúmenos. O Catecumenato na época dos primeiros cristãos, era uma preparação para o batismo, para ingressar na única Igreja de Cristo. No Neocatecumenato, existem pessoas que já foram devidamente batizadas e, não poderiam ser novamente batizadas, exceto se o Neocatecumenato acredita que o “batismo de água” não fosse válido, ou insuficiente para entrar na Igreja, ainda poderiam considerar que existe uma nova Igreja de Cristo e seria necessário como que uma nova preparação e um novo batismo. Defender uma ou outra posição seria contrário ao Credo e contra os ensinamentos da Igreja e, portanto, cairiam em heresia.

Espero ter esclarecido a sua dúvida.

Caso queira formular outras questões estou à sua disposição para ajudá-la.

É muito importante também rezar para Nossa Senhora Auxiliadora, que Ela com certeza lhe dará as graças mais que suficientes!

Eduardo Martins

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Comunhão em comunidade - Orlando Fedeli

Cartas: Elogio do Papa João Paulo II ao Neocatecumenato - Orlando Fedeli

Cartas: Realismo e objetividade na análise do debate - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais