Montfort Associação Cultural

1 de setembro de 2004

Download PDF

Arte Clássica

  • Consulente: Enio
  • Localizaçao: – Brasil

Grandes amigos,

Estive visitando o site de vcs, por sinal muito interessante,mas não consegui entender algumas coisas que se encontravam no texto ou que me deixaram um pouco confuso.. Se vcs puderem esclarecer, eu ficaria muito grato O que é arte clássica ? Quando se desenvolveu esta arte ?

O que é um estilo artístico ? O que determina isso ?

O que é corrente artística ? Quais as correntes que existem ?

O que é expressão artística ? Não se confunde com estilo ?

Aguardo um retorno,

Enio

Muito prezado Enio, Salve Maria!

“Arte Clássica” é expressão que, costumeiramente, se refere à arte greco-romana da Antigüidade.

Já, estilo artístico é, por sua vez, um conjunto de elementos pictóricos, esculturais, arquitetônicos etc, variados, que caracterizam e identificam a arte de um artista ou de uma escola artística de um determinado local e/ou época. Esses elementos traduzem uma particular filosofia ou maneira de se considerar o universo, isto é, uma cosmovisão própria. Assim, por exemplo, o estilo gótico surgiu na França, durante a Idade Média, e teve como seu criador o abade Suger de Saint-Denis, o qual aplicou na arquitetura, de modo nunca antes visto, a filosofia/teologia acerca da luz, haurida diretamente nas Sagradas Escrituras e nos filósofos e teólogos daquele período. Suger concebeu, destarte, um estilo artístico dos mais belos e elevados de todos os tempos.

Por “corrente artística” devemos entender a sucessão no tempo de artistas que, fiéis às mesmas idéias ou princípios de ordem filosófica, teológica e moral, produzem, cada qual no seu campo, obras artísticas que guardam algo de comum entre si. Nesse sentido é que podemos falar, por exemplo, na presença de uma corrente artística espiritualista, mística e gnóstica, e de outra materialista, racionalista e panteísta, ao longo da história.

O senhor nos pergunta, ainda, quais as correntes que existem. Ora, partindo-se do princípio de que a verdade é una, universal e imutável; considerando-se que tudo o que é verdade para a nossa inteligência apresenta-se como bem para nossa vontade; e, finalmente, compreendedo-se que a beleza é fruto da verdade unida ao bem, ou, em outras palavras, que a beleza é o bem claramente conhecido pela nossa inteligência e querido pela nossa vontade, conclui-se que, ao fim e ao cabo, só pode haver duas correntes artísticas: uma cujas obras artísticas forneçam ao homem a verdade para a sua inteligência, dando-lhe, também, o verdadeiro bem para a sua vontade e a verdadeira beleza para a sua sensibilidade, e assim é e deve ser a verdadeira arte católica; e outra cujas obras, por não manifestarem a verdade em toda a sua integridade, falta-lhes, conseqüentemente, os outros dois elementos fundamentais, o bem e a beleza. Ocorre, todavia, que esta segunda corrente apresenta dois ramos distintos e aparentemente opostos entre si, em que pese o fato de terem em comum o mesmo tronco ou a mesma origem; são, assim, como que as duas faces de um mesmo slide. Ela se subdivide nos ramos espiritualista, místico e gnóstico, e no racionalista, materialista e panteísta, já mencionados anteriormente.

Por fim, expressão artística não se confunde com estilo artístico. Aquela é a maneira ou o modo pelo qual o artista realiza a sua obra, temos, assim, a pintura, a escultura, a música, a arquitetura. Este, o estilo artístico, como vimos acima, é um conjunto de elementos de expressão artística que caracterizam e identificam um artista ou uma escola de arte. Poderíamos até dizer que estilo ou escola artística é uma filosofia posta em símbolos.

Esperamos, assim, tê-lo atendido em suas dúvidas.

Se, no entanto, ainda alguma restou sem esclarecimento, não hesite em nos contactar novamente.

In Christo Jesu,

Jamil Pimentel

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Rock e apostolado - Orlando Fedeli

Cartas: Roqueiro admite que o rock é do diabo - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Porque Niemeyer não poderia ter construído igrejas

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais