Montfort Associação Cultural

5 de março de 2008

Download PDF

Arcebispo de São Paulo celebra em Rito Maronita, mas não sabia o que fazer. Foi válido?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: André Luís Alves
  • Localizaçao: Campinas – SP – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Metalúrgico
  • Religião: Católica

Prezados Amigos, salve Maria!

Reproduzo abaixo um artigo interessante que encontrei em um sítio, sendo este favorável à Missa Tridentina.

Salve Maria,

André Luís.



Missa do Cardeal Scherer foi válida?

Arcebispo de São Paulo celebra em Rito Maronita, mas não sabia o que fazer. Foi válido?

Neste último domingo (24/02) o arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, celebrou uma missa na catedral Nossa Senhora do Líbano dos Maronitas. A missa foi em rito maronita e concelebrada por outros três bispos, dentre eles o atual bispo-eparca para o Brasil.
O rito maronita é celebrado em linguagem própria (árabe e apesar do lalala, não é oração em línguas…) e somente algumas poucas passagens são celebradas no vernáculo local, para os libaneses na diáspora.
O fato interessante ocorreu na consagração. Dom Odilo não tinha a menor noção do que estava fazendo (cerimonialmente falando). Não levantou a hóstia na hora adequada, não pronunciou determinadas orações, etc. Recebeu uma ajudinha do eparca, que lhe soprava o que deveria ser feito enquanto o cardeal lia uma “apostila” que certamente continha a tradução das orações.
Pergunta: Foi válida a consagração?
Resposta: claro que sim! Mesmo o bispo não tendo a menor idéia do que se estava dizendo durante as orações, a consagração foi válida.
Pergunta: Por que, então, os bispos brasileiros insistem em pedir aos fiéis desejosos do rito extraordinário para que conheçam latim e exigem, igualmente, que os padres tenham uma proficiência em latim maior que a do próprio César?
Mesmo Dom Odilo não sabendo árabe, a consagração foi válida. Um padre que domine a pronuncia do latim, ainda que não tenha fluência na língua da igreja (o que é um absurdo, mas nós sabemos que é a regra!) também terá uma missa válida, pois a intenção está presente e o ministro consagrado para isso também!
O mesmo aconteceu na visita de Bento XVI ao Brasil. O papa lê muito bem o português, mas não fala e nem é fluente na língua. A missa de canonização de Frei Galvão foi inválida? Claro que não!
Então, aos bispos do Brasil, cabe moderação aos comentários e principalmente às exigências, como maneira de manter uma mínima coerência.
Outro detalhe interessante é saber que Dom Odilo celebra em Rito Maronita, mas celebrar em Rito Latino “extraordinário” nem pensar! Uma lástima!

FONTE: http://igrejauna.blogspot.com/2008/02/missa-do-cardeal-scherer-foi-vlida.html

Muito prezado André Luis,
Salve Maria.

     Muito lhe agradeço esse artigo que você teve a bondade de me enviar.
     Claro que a Missa de Dom Odilo em rito Maronita foi válida. Então, fica patente a má vontade de certos Bispos especialmente do interior de São Paulo, que se negam a permitir a Missa de sempre dita em latim, com o sofisma de que o povo não entende latim.
     Será que todos os padres de hoje entendem o que lêem, em português, nos folhetinhos de Missa?

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Pálio - André Palma

Artigos Montfort: Dom Fellay e o Motu Proprio : o que certas mídias anti-romanas não mostraram

Oração e Vida Espiritual: Liturgia Tridentina para o Domingo 17/11/2013

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais