Montfort Associação Cultural

26 de janeiro de 2005

Download PDF

Angústia de um católico…

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Emílio Paulo
  • Localizaçao: Recife – PE – Brasil
  • Religião: Católica

Recife, 11 de janeiro de 2004
Angústia de um católico…

Não suporto mais! As missas tornaram-se para mim um duplo sacrifício: o místico sacrifício de Cristo e a diabólica profanação que se faz dela…Em parte, a segunda me dói mais que a primeira…Estou trocando de igreja como troco minhas roupas…Sempre a procura de uma missa mais tradicional possível, a cada dia me decepciono mais…Domingo passado entrei na basílica de Nossa Senhora da Paz, para assistir o Santo Sacrifício, mas logo de entrada vi que a profanação era eminente. Um jovem afinava a sua guitarra barulhenta, enquanto outro ensaiava viradas em sua bateria eletrônica, no mais alto e perturbador volume. Atrás deles, uma hipócrita placa dizendo: “Silêncio! Casa de oração”. Entra o padre e começa a algazarra! Músicas protestanóicas iniciam a missa. No fundo da igreja, eu observava como os jovens estão perdidos: casais de namorados se abraçavam e conversavam paralelamente à missa…Moças de mini saias e crucifixos metálicos sacripantas de tão grandes(iguais aqueles usados por astros do Rock) cheias de pulseiras com espinhos de aço, riam compulsivamente atrapalhando a missa, mas ninguém do lado reprimiu-as, pois hoje a tudo se tolera…Chega a hora da transubstanciação, momento em que pão e vinho se transforma em Corpo e Sangue de Cristo: somente alguns se ajoelham, reconhecendo alí a Divina Presença. Os jovens se mantêm indiferentes, em pé e conversando pilhéria, pois ajoelhar além de doer, suja a calça tão bonitinha e nova… Nessa hora canta-se(aos berros) a “música eucarística”: “Liberdade, Igualdade, eis o que Ensinas nesta mesa… Liberdade, Igualdade, eis o principal ensinamento do Senhor”!!!!!!!!! Lamentável…Tristemente Lamentável! Quem inventou esta “música”? Robespierre?Marat? Se foi um desses daí, eles esqueceram de acrescentar “Fraternidade” nessa liberal “música”, fundamentada no “Direito Civil do Homem e do Cidadão”. Antes disso, no seu pobre sermão, o padre berrava como um “pastor”, cheio de piadinhas sem graça e de mau gosto! Acabou por falar da novela da TV Marinho…Meu Deus! Os que alí se encontravam, desfaziam-se em risadas…Desprezaram o Único e mesmo Sacrifício de Jesus…É claro que nada sabem sobre a missa, por culpa própria e do padre comentarista de episódios de novela…Frutos do Vaticano II!

Dr. Orlando Fedeli…Salve Maria!

Escrevi isso pois tinha que descrever a profanação da qual estive presente, mas não participei, no Domingo passado…Quero lhe pedir um favor…Se você poder me mandar todos os seus documentos sobre o Concílio do Vaticano II e modernismo, indicar livros e etc., ficarei muito agradecido, pois, apartir de agora, peguei a vosso estandarte de luta, abraçarei a causa de corrigir os erros e profanações dentro da igreja, principalmente na missa…Por favor ajude-me!

Depois de tê-los estudados, começarei a escrever aos diretores do Colégio Salesiano Sagrado Coração e Colégio Damas da Intrução Cristã, ambos aqui de Recife, por estarem eles cometendo erros absurdos contra a fé e conduta de seus alunos!Entre outras coisas, o marxismo é ensinado em sala de aula (Soube isso por minha irmã, pois ela disse que nas Damas, Lenin é visto como “bonzinho” e um grande homem), Rock tocado nos intervalos e etc…O mais assustador é que de lá saem alunos ateus…Muitos que conheço não têm mais religião alguma e outros são ateus declarados!

Do seu amigo-aluno recifense, que tanto lhe estima,

Emílio Paulo Filho.

Um forte abraço!

Meu caro Emílio Paulo, salve Maria!

Muito me honra ter encontrado um amigo e um aluno como você, capaz de tal indignação santa diante da profanação que se faz hoje, da Missa. Na guerra civil espanhola e na Revolução Francesa, eram os comunistas e os ateus que profanavam as coisas santas.

Após o pastoral Vaticano II são os próprios padres modernistas travestidos de católicos que organizam a sistemática profanação da Missa e do Santíssimo Sacramento.

Tomara que os decretos anunciados, em boa hora, pelo Papa João Paulo II consigam, de fato, deter essa onda profanadoramente criminosa. Temo, porém, que os modernistas existentes mesmo entre os altos Cardeais da Cúria Romana, consigam aguar esses decretos, e que, saia um decreto assim: “continua tudo como está”.

Aliás, ainda que saia um decreto excelente, é certo que não o obedecerão.

No ano passado saiu um decreto mandando restabelecer os confessionários com a grade, para facilitar a confissão por parte dos pecadores. Quase ninguém obedeceu. Os padres, de modo geral, continuaram bancando ou brincando de psicanalistas. Só falta instituírem o divã para os penitentes… Entretanto, isso não continuará muito tempo, porque não é só você que “não agüenta mais”.

Até Deus não agüenta mais.

Basta!

E a profecia do Terceiro Segredo de Fátima mostra que logo mais essa profanação sistemática vai acabar.

Cooperemos, sim, com Nossa Senhora nesse combate, para a vitória da Santa Igreja.

in Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais