Montfort Associação Cultural

16 de setembro de 2004

Download PDF

Adornos convenientes das mulheres

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Ricardo
  • Localizaçao: Recife – PE – Brasil

Prezado Orlando Fedeli,

os artigos sobre “catequese hoje” que leio no jornalzinho “O Domingo” das Missas me parecem meio equivocados. Certa vez a autora do artigo praticamente anulou o trecho de 1Timóteo 2,9-15, e outros que não me recordo, alegando que esse tratamento era dado as mulheres em virtude de questões sociais da época. Minha pergunta é sobre isso: podem haver trechos bíblicos, como esse de Timóteo, que não sirvam mais para nós porque a nossa sociedade é diferente? Em caso contrário, o texto pode ser levado ao pé da letra ou deve ser intrepretado em virtude da sociedade de cada tempo? Veja que não falo de questões doutrinárias, mas questões sociais ou de comportamento como essa das mulheres.

Muito prezado Ricardo, salve Maria!

É de muitos anos já — infelizmente — que esse folheto dominical publica doutrinas nada católicas, fazendo um desserviço à religião católica. Lembro-me de que eu mesmo ficava indignado, vendo quantas coisas erradas eram nele ensinadas, ainda quando eu era moço. E já tenho praticamente 70 anos.

Mas na crítica que você faz, em concreto, sobre os adornos femininos, precisaria ler o texto do folheto, para me pronunciar sobre ele.

O trecho a que você alude da I epistola a Timóteo, sobre os adornos convenientes das mulheres, deve ser entendido, não como uma condenação absoluta do uso de jóias, mas sim como condenação da ostentação, ou do uso de adornos pouco decentes. E isso vale para todas as épocas.

São Tomás, tratando disso, mostra que a mulher tem direito de se adornar quer para agradar ao marido, como para obter casamento, desde que não o faça de modo escandaloso, o que é condenável é o abuso e não o uso.

E há vários textos da Bíblia confirmando isso. Por exemplo, o famoso texto: “Quasi sponsam ornatam monilibus suis” “Como esposa adornada com suas jóias” (Is. LXI, 10), que se canta em honra de Nossa Senhora, no intróito da Missa, nas festas da Virgem Maria.

E na Sagrada Escritura se conta que a Rainha Ester, figura de Nossa Senhora, tinha adornos preciosos, e se enfeitou com eles para agradar ao Rei, seu esposo: “No dia terceiro, Ester depôs os vestidos que trazia e adornou-se com os de sua glória” (Es. XV, 4).

O que é condenável, nessa questão, é o adorno excessivo, com o qual a mulher procura seduzir pecaminosamente.

Recomendo-lhe que leia a Sagrada Escritura relacionando sempre um texto com outro, sem jamais isolar um texto dos demais, porque desse modo, se pode cair facilmente em erro.

Esperando tê-lo elucidado, subscrevo-me

in Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Legítima Defesa - Orlando Fedeli

Cartas: Infalibilidade da Igreja e outros temas - Orlando Fedeli

Cartas: Comentário da Salve Rainha - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais