Montfort Associação Cultural

2 de setembro de 2004

Download PDF

Adepto da religião da VIDA não crê na existência do demônio

  • Consulente: Flávio
  • Idade: 39
  • Localizaçao: Santa Bárbara dOeste – SP – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Vendedor
  • Religião: Católica

Em um texto que estive lendo, sobre o assunto acima, o Sr. Paulo Sérgio Pedrosa, disse o seguinte:

“….. mas com a graça de Deus encontrei a fé verdadeira, que está exclusivamente na Santa Igreja Católica Apostólica Romana, que é o caminho estreito deixado por Nosso Senhor Jesus Cristo, do qual sou indigno seguidor……”

Pois bem, sem querer defender ou atacar nenhum dos lados, gostaria de deixar meu ponto de vista sobre o assunto.

1o. Satã é o HOMEM, portanto, satanismo nada mais é que a adoração do homem pelo homem, sem estas outras interpretações que rodam pelo mundo que alguns “idiotas tresloucados” comentes sandices e depois saem se dizendo “satanistas, luciferanistas” e coisas assim. Se Satã representa o mal, devemos agradecer a Deus por isso, porque sem o mal, não daríamos o verdadeiro valor ao bem. Lembremos também que, o mal não existe, pois o mal é a ausencia do bem, assim como a escuridão também não existe, mas o que existe sim é a ausencia de luz (isso é ciencia).

2o. Qdo se refere a “Igreja Católica Apostólica Romana”, esta se referindo a uma igreja criada pelos HOMENS, já que o próprio Mestre Jesus nunca disse que ou qual religião estava “criando”. RELIGIÃO=RELIGAR … e é isso que o Mestre veio fazer, portanto, qualquer pessoa que diz que sua “religião” é verdadeira, está mentindo e se enganando redondamente. Nunca encontrei em nenhum lugar escrito que a “Igreja Católica Apostólica Romana” é o caminho deixado por Jesus. O caminho deixado por Ele, é o caminho do amor, da solidariedade, da compaixão, da fraternidade, da austeridade, do correto, do reto. Quantas sandices esta “Igreja Católica Apostólica Romana” cometeu em sua estória com a desculpa de ser a religião deixada por Jesus?…. Oras, até incluir na bíblia trechos para que os “profanos” da época ficassem amedrontados, e se sentissem ameaçados.

3o. a Wicca não tem nada de principios satanicos (conforme a visão apresentada). Estes deuses e deusas representados por cornudos, chifrudos, rabudos e outros “udos” mais, nada mais são que a representação de povos antigos (que foram deturpados também), para adorar a natureza. Ou seja, a mãe (Gaia) é a terra… e de onde vc tira seu sustento, sua alimentação? da terra!!!… Quem foi a primeira pessoa que lhe deu de comer (mamar)??.. sua mãe!!!….. Aí está uma das ligações, Mãe/Terra.

Cada um segue o que achar melhor para si. Existem vários caminhos, e todos eles levam ao Pai.

Ou será que Deus é tão severo que não resiste a um apelo, ao ver seu FILHO (eu, você e odos nós) passando por castigos no “inferno”???

O “Inferno” é aqui….. os “Capetas, diabos, satã” somos todos nós, pois mesmo o mais correto dos homens, um dia pisou ou desprezou algum irmão seu.

Não existe dor ou agonia após a morte. Basta as dores que passamos enquanto encarnados. Após a morte, existe apenas a luz, a paz, a harmonia e o amor de um Pai que nos abraça e nos reintegra a ele.

De que adianta ler todos estes livros que ele leu, as experiencias que vivenciou, todos os caminhos que percorreu, para depois ficar atacando outros irmãoa apenas por terem pensamentos diferenciados dos seus. Um dia ele esteve do outro lado.

Mas, será que agora está do lado certo?????

Meu amigo Paulo Sérgio, não se esqueça que a sua amada “Igreja Católica Apostólica ROMANA”, foi erigida sobre cadáveres, sob a extinção e dominação de quem não os aceitava.

tas evangélicas e protestantes, a mesma igreja que proporcionou as pessoas o sentimento de dor.

Espero que vc entenda o que estou querendo dizer. Continue em sua religião/filosofia, mas não critique as demais… SEJA UM CATÓLICO NO MELHOR SENTIDO DA PALAVRA….. com o coração.

Um grande abraço

ROMANA = dos homens.
HOMEM = DEMONIO….

Caro “vidaista” Flávio.

Nunca ouvi falar de uma tal religião VIDA…

Foi você quem criou?

Deduzo que você seja agnóstico, pelas declarações do que você acha a respeito de meus comentários sobre a Wicca.

O que você acha tem muito pouco valor… Assim como o que eu acho tem menos valor ainda…

O que defendo aqui não é o meu ponto de vista, mas o que ensina a Santa Igreja Católica, fundada sim, por nosso senhor Jesus Cristo sobre Pedro:

“E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja (Evangelho segundo São Mateus, XVI, 18).

Com paciência de Jó, portanto, e baseado no que ensina a Santa Igreja Católica, em Santo Agostinho, e em outras fontes que me dou ao trabalho de consultar para não emitir minha tosca opinião, refuto aos seus palpites.

Você disse:

Satã é o HOMEM, portanto, satanismo nada mais é que a adoração do homem pelo homem”.

Você pode me indicar a sua fonte de informação dizendo que Satã é o homem, ou este é apenas um “sentimento do seu coração”?

A bíblia menciona a palavra Satanás meia centena de vezes, e podemos ler no Apocalipse, escrito por São João Evangelista:

“Houve uma batalha no céu. Miguel e seus anjos tiveram de combater o Dragão. O Dragão e seus anjos travaram combate, mas não prevaleceram. E já não houve lugar no céu para eles.

Foi então precipitado o grande Dragão, a primitiva Serpente, chamado Demônio e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Foi precipitado na terra, e com ele os seus anjos.” (Apocalipse, XII, 7-9).

Satanás e os demônios, segundo a Bíblia, não são humanos de origem, mas anjos decaídos.

Santo Agostinho nos ensina, primeiramente sobre a criação dos anjos:

 “Com efeito, se no que Deus disse: Faça-se a luz e a luz foi feita, é razoável entender-se por essa luz a criação dos anjos, foram, sem dúvida, feitos partícipes da luz eterna, que é a própria Sabedoria imutável de Deus, conhecida pelo nome de Unigênito de Deus (Cristo) e pela qual foram feitas todas as coisas. Desse modo, iluminados pela luz que os criou, se tornaram luz e se chamaram dia pela participação dessa luz e desse dia incomutável que é o Verbo de Deus, pelo qual todos os seres foram feitos.”

Em seguida, ensina Santo Agostinho:

“A luz verdadeira que ilumina todo homem que vem a este mundo ilumina também o anjo puro, a fim de que seja luz não em si mesmo, mas com Deus. Se o anjo, se afasta dele, torna-se impuro, como todos os espíritos chamados imundos, que já não são a luz no Senhor, mas trevas em si mesmos, privados da participação da luz eterna. O mal não tem natureza alguma; a perda do ser é que tomou o nome de mal.” (Santo Agostinho, A Cidade de Deus II – Contra os pagãos, Livro XI, capítulo IX, páginas 28 e 29, Editora Universitária São Francisco, Bragança Paulista, Brasil, edição de 2003).

Portanto, como explica Santo Agostinho, os anjos decaíram e se tornaram espíritos impuros, ou demônios, porque se afastaram da “luz eterna, que é a Sabedoria imutável de Deus, conhecida pelo nome de Unigênito de Deus”.

Diz ainda Santo Agostinho sobre o demônio:

“Mas, dir-se-á, talvez, a palavra do Senhor no Evangelho: O diabo era homicida desde o princípio e não se manteve na verdade não deve limitar-lhe o crime ao começo do gênero humano, ao instante em que o homem criado se tornou vítima de seu engano; não, é ele que, desde seu princípio, infiel à verdade, expulso da bem-aventurada sociedade dos santos anjos, obstinado em sua revolta contra seu Criador, se mostra soberbo, orgulhoso do poder particular e próprio que o engana, sedutor desabusado, porque não poderia fugir à mão do Onipotente. E, como não quis permanecer, por piedosa submissão, o que na verdade é, aspira, na cegueira de seu orgulho, a passar pelo que não é. Assim se entenderiam as palavras do apóstolo São João: O diabo peca desde o princípio, quer dizer, desde que foi criado rejeitou a justiça, que não pode possuir sem vontade piedosa e submissa a Deus.” .” (Santo Agostinho, A Cidade de Deus II – Contra os pagãos, Livro XI, capítulo XIII, página 34).

Então, segundo Santo Agostinho, o homem não poderia ser o demônio porque este último foi criado antes, e criado como anjo, e rejeitou se submeter a Deus assim que foi criado, e por isso decaiu, ou seja, virou demônio.

E o sedutor desabusado do diabo se faz crer como inexistente pelos fanaticamente tolerantes adeptos da seita VIDA, criada pelo Sr. Flávio.

Satã não “representa” apenas o mal coisa nenhuma, ele é um anjo decaído que rejeitou a Deus absolutamente, sendo absolutamente afastado da luz de Deus, vivendo em trevas completas. E sendo de natureza angélica, Satanás é superior ao homem na ordem da criação. Você está certo ao dizer que o mal é a ausência do bem, mas erra ao negar a existência daquele que completamente rejeitou ao bem supremo (bem que é Deus).

Além disso, se você tem razão ao lembrar que o mal não existe enquanto ser, você omite que o mal moral existe, isto é, que um ser, ontologicamente bom, pode fazer ações más.

A existência do demônio é tão clara que mesmo a maior parte das falsas religiões, mesmo as mais antigas, atestam-na. E só se passou a não crer na existência do diabo com o iluminismo, quando Voltaire e cia., querendo substituir ao diabo no fazer o mal, despejaram suas “luzes” sobre o mundo. E suas luzes não são mais que trevas, pois negam a verdade.

Quanto ao seu segundo presunçoso ponto, que a Bíblia não traduz os ensinamentos de Jesus, indique então os documentos históricos que provam que a Bíblia deturpa os ensinamentos de Jesus, e não me responda com seus achismos…

Que a Igreja católica é a Igreja que foi fundada por Jesus sobre Pedro foi respondido logo no início da resposta a sua carta. Leia o artigo O Primado do Pedro neste site, se você quiser, é claro, abandonar seus palpites e estudar um assunto antes de despejar o corolário naturalista liberal com que somos bombardeados diariamente pelos meios de comunicação.

Quanto ao seu terceiro ponto, francamente, você não conhece nada a respeito do assunto… Na verdade o ecologismo da Wicca foi um enxerto moderno no esoterismo ritualístico de Aleister Crowley que era claramente satânico, e onde freqüentemente demônios eram invocados. Talvez você não tenha lido a resposta dada à consulente Flávia sobre Wicca com bastante atenção, e recomendo portanto que o faça novamente pois lá são citadas fontes da própria Wicca onde são relatados rituais que fazem a invocação, seja de seus falsos deuses, seja de demônios. Talvez, depois de ler mais atentamente, seus “palpites” possam ser mais acurados…

E a respeito de suas infelizes calúnias contra a igreja, sugiro que vá estudar história antes de emitir pareceres tão “profundos” e “precisos” quanto “a Igreja Católica Apostólica ROMANA, foi erigida sobre cadáveres, sob a extinção e dominação de quem não os aceitava”.

Com isto, você só prova que não entende nada de cristianismo, não entende nada de história e não entende nada de argumentação.

E como você quer me tornar um católico melhor se você nem é católico?

Que contra-senso!

De ser católico com o coração, Libera me Domine!

Quero é ser católico de corpo e de alma, com toda a minha vontade e meu entendimento!

Sancte Michael Archangele, Defende nos in praelio.

Paulo Sérgio Pedrosa

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Igreja vs. Espiritismo - Orlando Fedeli

Cartas: Gnose na Igreja Ortodoxa - Orlando Fedeli

Notícias e Atualidades: Igreja Anglicana declara ruptura por homossexualidade

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais