Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Acólito

  • Consulente: jose roberto rodrigues diogo
  • Idade: 19
  • Localizaçao: Fortaleza – CE – Brasil
  • Escolaridade: 1.o grau concluído
  • Profissão: Estudante
  • Religião: Católica

Gostaria de saber se estar realmente certo chamar os quê atuam no serviço do altar chamalos de acolitos, afinal o cerimonial dos bispos e bem claro quando esplica sobre o acolito, aui em fortaleza há uma discursão grande sobre o assunto.

Prezado José Roberto, salve Maria.

A palavra acólico, segundo o Catecismo Romano,   designa o quarto grau do sacramento da ordem, que são: ostiário , leitor, exorcista, acólito,subdiácono, diácono, sacerdote.

Transcrevo abaixo o que diz o Catecismo sobre este assunto.


O quarto grau do sacramento da Ordem é a Ordem dos Acólitos, a última dentre as que se chamam Ordens Menores, não sacras. Incumbe-lhes a obrigação  de acompanhar e servir, nas funções do altar, aos diáconos e subciáconos, que são os ministros de Ordens Maiores.

Além disso, são eles que levam e apresentam os círios na celebração Sacrifício da missa , principalmente  quando se faz a leitura do Evangelho; razão pela qual também  se chamam ceroferários.

No atos de ordenação, o Bispo observa o rito seguinte. Depois de bem instruí-los  acerca  das obrigações  de seu ministério, entrega  a cada  um dos  ordinários um círio, e pronuncia as palavras: ” Recebe  este castiçal com a vela, e reconhece que ficas obrigado a acender as luzes da igreja, em nome do Senhor”  . Depois , dá-lhes  também , vazias, as galhetas, em que se serve água e vinho para o Sacrifício: ” Recebe  as galhetas,  a fim  de ministrares vinho e água para o Sacrifício Eucarístico do Corpo de Cristo, em nome do Senhor”.

Catecismo Romano. Dos Sacramentos. Da Ordem.


Esperando tê-lo atendido,

In Corde Iesu,

Alex Chirata

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais