Montfort Associação Cultural

26 de junho de 2007

Download PDF

Aborto: Incoerência de Deputado e de Ministro

Autor: Lucia Zucchi

  • Consulente: Mônica Nardy Marzagão Silva
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: Psicopedagoga
  • Religião: Católica

O Sr. Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, considerou “descabido” o apoio do papa Bento 16 aos bispos mexicanos que desejam excomungar políticos favoráveis ao aborto.
O mesmo Sr. Ministro defende a proibição da aparição de “pessoas famosas, artistas e atletas” na veiculação de propagandas e peças publicitárias de bebidas alcoólicas (aliás, deveria ser vetada toda veiculação publicitária sobre bebida alcoólica, pois não deixa de ser droga lícita).
Porém é inconstitucional tal restrição (artista não poder fazer comercial de bebida alcoólica), e isto não é descabido para o Sr. Temporão. Onde está a sua coerência Sr. Ministro?
O Papa tem todo o direito de excomungar pessoas simpáticas ao aborto, que se dizem ‘cristãs-católicas’, mas não seguem os Evangelhos e o Código Canônico, quem quer se auto-intitular católico, como o Sr. Temporão que disse ter “formação católica sólida”, tem de seguir as diretrizes da Igreja Católica. Em um Estado laico de direito ninguém é obrigado a ser católico, mas quem quer ser precisa coadunar-se com o catolicismo.
O deputado José Genoíno asseverou que o papa Bento 16 deu exemplo de intolerância (defendendo a excomunhão de políticos mexicanos). O Exmo Sr. Deputado fala com propriedade, tem muita experiência com intolerância, pois era presidente do PT quando o Babá, a Heloísa Helena e a Luciana Genro foram expulsos do partido por estarem em dissonância com as diretrizes partidárias.
O Sr. Deputado e o PT não se consideraram intolerantes ao seguirem seus estatutos e por qual razão a Igreja Católica e Sua Santidade estão sendo atacados por V. Exa. ao serem contra homicídio e pró-vida!
Por favor, Srs. José Genoíno e José Gomes Temporão sejam coerentes!

Prezada Mônica,
Salve Maria!
 
     Você tem muita razão em apontar a intolerante tolerância do deputado Genoíno, mas saiba que essa incoerência não é exclusividade dele. No mundo inteiro a tolerância só vê um único inimigo: a doutrina e a moral católica. Não é por acaso!
 
     O conceito de tolerância foi cunhado por Locke e “aperfeiçoado” por Voltaire, para voltar-se principal e quase exclusivamente contra a Igreja Católica!
 
     ”Ecrasez l”infâme” (Esmagai a infame) era o lema de Voltaire contra a Igreja. Pois bem, Voltaire passou - há mais de dois séculos - e a Igreja continua e permanecerá!
 
     Quanto ao ministro Temporão, é inútil acusá-lo de ir contra a Constituição. Um homem que não respeita a Lei de Deus -  imutável - e a lei natural, que é igualmente perene, pois refere-se às próprias condições da natureza humana, não vai respeitar uma Constituição feita outro dia por quinhentos sábios deputados e reformável, daqui mais uns dias, por outros quinhentos…
 
     Queira Deus que o Brasil – apesar de seus políticos – não se deixe levar pela moda – e pelas pressões internacionais! – e mantenha como lei o mandamento ”Não matar”!
 
In Corde Jesu,
Lucia Zucchi

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais