Montfort Associação Cultural

21 de janeiro de 2007

Download PDF

A profanação da Missa Nova, nas entrelinhas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Frederico
  • Localizaçao: Anápolis – GO – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: Engenheiro Civil
  • Religião: Católica

Caro Prof. Fedeli,

Pax Domini Jesus Christus

Primeiramente, gostaria de desejar ao senhor e toda a sua equipe um 2007 cheio de paz e luta… muita luta!! (Para muitos isso pode parecer contraditório! Mas para nós não, não é verdade?). Estou sempre rezando pela vida e saúde de todos vocês!

A leitura diária dos textos e cartas do site Montfort e a frequência semanal na Missa Tridentina (quisera eu que ela fosse celebrada todos os dias) vêm fazendo com que as profanações fiquem cada vez mais evidentes aos nossos olhos (meus e os de minha esposa). Embora tenhamos o feliz acesso à Missa de Sempre, a mesma só pode ser celebrada em minha cidade – Anápolis/GO – nas tardes de sábado, devido às constantes perseguições sofridas, encabeçadas pelo nosso Ordinário.

No primeiro dia do ano, não havendo celebração da Missa Tridentina em honra a “Santa Maria Mãe de Deus” fomos à Missa numa outra igreja (Missa Nova). E qual não foi minha supresa, aliás, minhas surpresas: a Missa começou com quase 30 min de atraso pois a equipe de música estava sendo aguardada e, no folheto de músicas, duas coisas me chamaram a atenção e gostaria que o senhor desse sua opinião sobre este pleito:

1) a música do ato penitencial dizia “Pelos pecados, erros passados, por divisões na sua “Igreja” oh Senhor!” – Em poucas palavras, parece-me que a letra declara abertamente que a “Igreja” errou e por isso pedimos perdão. Inconcebível!!

2) No ofertório, a letra da canção dizia “Jesus, Tu És a cópia mais fiel de Deus!” – É engano meu, ou a letra declara aos ouvintes que, embora Jesus seja a “cópia mais fiel” existem “outras cópias de Deus” ? (Cópia de Deus? Veja só a que posto rebaixam Nosso Mestre, destituindo-0 do Seu trono Divinal). Daqui a pouco estaremos tratando Jesus Cristo como um “homem sábio” e Deus como uma “energia cósmica”.

Sinceramente, fingi que não entendi pra não ter que sair da igreja! E estes são exemplos de músicas ditas católicas, nas quais os erros litúrgicos são enormes. Sem falar das centenas de milhares de músicas evangelicas que inundam as Missas Novas, ou pior, as Renovadas!

Gostaria, se possível, que o senhor publicasse esta carta no intuito de despertar as mentes para essas profanações às encondidas. Elas passam desapercebidas por nós. Quando vemos, estamos bradando declarações (em alto e bom som… e bota alto nisso!!!) contra a Santa Igreja de Cristo.

Um grande abraço!

In Jesus et Mariae
Frederico

Muito prezado  Frederico,
Salve Maria.

    Duplamente lhe agradeço por suas orações e pelas intenções com que reza pela Montfort: muita paz e muita luta. Você compreendeu muito bem o que é a vida católica — uma luta — e o que é a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo, que é bem diferente da paz do mundo. Deus lhe pague.
    Sem dúvida, dizer que Jesus é a “cópia mais fiel” de Deus é bem contra a Fé católica. Jesus Cristo é o Verbo de Deus encarnado, e o Verbo é a Imagem de Deus. Jesus é igual a Deus. O Filho de Deus é consubstancial ao Pai, isto é, Ele tem a mesma substância divina do Pai. Cópia é reprodução de algo, e não tem a mesma substância do modelo copiado. Portanto, o texto que você acusou, de fato, é herético.
    Também está completamente errado dizer que a Igreja é santa e pecadora. No Credo dizemos que cremos na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. Não dizemos no Credo que cremos numa Igreja Santa e Pecadora, que foi um dos erros de Lutero.
    Pedir perdão pelos erros e pecados na Igreja, parece pelo menos indicar que se considera que os erros são da Igreja e não dos homens. Portantro isso cheira a erro contra a Fé.
    Escreva-me sempre e permança contrário aos absurdos da chamada Missa Nova, que está infectada de erros conduzindo ao portestantismo..

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais