Montfort Associação Cultural

16 de junho de 2010

Download PDF

A morte do Prof. Orlando

  • Consulente: Sem. Marcelo Henrique Gonzalez Dias
  • Localizaçao: Marília/pacaembu-sp – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Seminarista
  • Religião: Católica

Prezados amigos da Montfort,
Salve Maria!

Não poderia deixar de manifestar, ainda que atrasado, o meu mais sincero pesar pela morte do prof. Orlando Fedeli. Qual não foi a minha triste surpresa ao saber, naquela tarde de quarta-feira, de sua morte.
Ele, com seu característico estilo e com seu grande conhecimento sobre a santa Fé católica e a História, foi fundamental para que eu conhecesse verdadeiramente a Fé católica, até então (início de 2006) morna e, por sinal, em crise. Ao mesmo tempo em que passei por essa grande descobera e conversão, despertou em mim um profundo desejo de ser sacerdote e me configurar de modo especial a Nosso Senhor. Hoje estou no segundo ano de Filosofia, procurando e estudar a Missa de sempre e a doutrina católica de sempre, com a convicção de que posso exercer por aqui algum apostolado, mesmo que muitas vezes indireto.

Serei eternamente grato ao Prof. Fedeli. Pena que não pude conhecê-lo pessoalmente. Ainda não consigo me conformar com a sua perda. E com o fato de que ele não viu, aqui na Terra, o triunfo do Imaculado Coração de Maria. Que Nossa Senhora o acolha em Seu regaço maternal. Estou rezando pelo professor e pela continuidade desta obra preciosíssima que é a Associação Cultural Montfort. Contem comigo e peço também a oração de vocês.

In Corde Jesu semper,
Sem. Marcelo Henrique Gonzalez Dias

 

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Parabéns! - Orlando Fedeli

Cartas: Protesto contra o protesto - Orlando Fedeli

Cartas: Este site é graça de Deus! - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais