Montfort Associação Cultural

21 de fevereiro de 2009

Download PDF

A intolerância dos `tolerantes`

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Gustavo Fernando Lourenço
  • Localizaçao: Juiz de Fora – MG – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Telecomunicações
  • Religião: Católica
Mons.João,
   Salve Maria Santíssima!!!
   À sua benção sacerdotal.
   
 Lembro-me de um comentário que o senhor fez tempos atrás, quando anunciaram a crise econômica, dizendo que o mundo ainda culparia a Santa Igreja por essa crise.Pois bem, parece que este dia está chegando… mas o senhor não é profeta, como acertou o cálculo com muita antecedência?   
 
 http://igrejauna.blogspot.com/ 
 
 
 Parte do texto correspondente ao vosso comentário com mais de 3 meses de antecedência:
 
 ” A marcha protesta principalmente contra o Tratado de Latrão e a criação do estado do Vaticano, afirmando que Ratzinger é um “revisionista do papado de Pio XI e XII, colaboradores do fascismo”. Irracionalmente, o manifesto culpará o Vaticano por perpetuar um pensamento machista, fascista, nazista e averiguará a culpa da Santa Sé na atual crise “neoliberal”. Vejam quanta idiotice, para dizer o mínimo! E é patrocinada por organizações de estudantes e professores universitários!
Estava demorando para alguém culpar o Vaticano pela crise global, econômica e financeira. Que respeito alguém pode esperar ser digno quando lança acusações que, por si só, são imensamente contraditórias.”
 
 
                                             Abraços.
                                   Rezemos pelo Santo Padre.
 
   V: Oremus pro Pontifice nostro Benedicto.
   R: Dominus conservet eum, et vivificet eum, et beatum faciat eum in
terra, et non tradat eum in animam inimicorum eius.
   V: Fiat manus tua super virum dexterae tuae
   R: Et super filium hominis quem confirmasti tibi
 
 Oremus. Deus, ómnium fidélium pastor et rector, fámulum tuum Benedíctum,
quem pastórem Ecclésiæ tuæ præésse voluísti, propítius réspice: da ei,
quæesumus, verbo et exémplo, quibus præest, profícere: ut ad vitam, una cum
grege sibi crédito, pervéniat sempitérnam. Per Christum, Dóminum nostrum.
Amen.
 
                                           AMDG.
                                  Gustavo fernando Lourenço  
 
 
     
 
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009
A intolerância dos “tolerantes”
http://igrejauna.blogspot.com/
 
Valores não significam nada
 
Um motu tradicional da nova educação, apoiada nos pilares da Revolução Francesa, é a “tolerância” aos diversos tipos de opinião e pensamento. Os professores do mundo todo se empenham para inculturar na cabeça dos seus alunos que eles precisam aprender a respeitar a opinião alheia, não fazendo da discordância um motivo de guerra ou de conflitos tumultuados.
 
Contudo, quando se trata da Igreja a tolerância é substituída por um misto de fúria histérica e ódio purulento.
 
Na Itália estão planejando uma marcha contra o Vaticano e, logicamente, contra o Papa Bento XVI que reunirá especialmente os “estudantes” e os professores, seus mestres de tolerância e virtude.
 
Não é a primeira vez que a máquina intolerante do ensino e da docência se coloca contra a voz do Papa. Quem não se lembra do lamentável episódio da universidade La Sapienza? O Papa deveria proferir uma aula magna e, devido aos ensurdecedores protestos dos professores ateus, recuou. Que docente, em sã consciência, se privaria de uma aula com uma das maiores mentes da filosofia e teologia do século XX(I)? A “Sã consciência” parece passar bem longe dos grandes centros universitários da Europa.
 
Novamente os instigadores da La Sapienza voltam as ruas para pedir o fim das intervenções do Vaticano na vida pública italiana e na vida intima dos “cidadãos”. Munidos de cartazes horrendos, com estampas e figuras violentas, gritarão palavras de ordem, contrariando o princípio basilar da sua
ideologia: a tolerância!
 
A marcha, prevista para o dia 14 próximo, será o ápice da irracionalidade dos professores e da insignificância, para eles, de certos valores morais. A intervenção explícita do Vaticano no caso de Eluana Englaro e o respaldo dado pelo Premiê italiano ao ensinamento da Igreja, tentando a todo custo
impedir o assassinato de uma pessoa, enfureceram os docentes moralmente relativos. A marcha só deixará essa fúria clara e visível.
 
A marcha protesta principalmente contra o Tratado de Latrão e a criação do estado do Vaticano, afirmando que Ratzinger é um “revisionista do papado de Pio XI e XII, colaboradores do fascismo”. Irracionalmente, o manifesto culpará o Vaticano por perpetuar um pensamento machista, fascista, nazista e
averiguará a culpa da Santa Sé na atual crise “neoliberal”. Vejam quanta idiotice, para dizer o mínimo! E é patrocinada por organizações de estudantes e professores universitários!
 
Estava demorando para alguém culpar o Vaticano pela crise global, econômica e financeira. Que respeito alguém pode esperar ser digno quando lança acusações que, por si só, são imensamente contraditórias.
 
O manifesto também critica as escolas católicas que “estão destruindo” a escola pública italiana, que certamente é comandada por pessoas de mente atordoada como a deles. Por não conseguirem fazer melhor que os colégios confessionais católicos, querem nivelar por baixo a educação italiana,
fazendo com que todos os jovens recebam um conteúdo intolerante e hipócrita.
 
É uma manifestação tão estúpida e ridícula que não se pensaria existir na Europa. Pensaríamos que seria coisa dos partidários de Chavez ou Morales, mas é obra de europeu!
 
Postado por Danilo Augusto às 16:38 3 comentários
 

Muito prezado Gustavo
Salve Maria.
 
Agradeço-lhe o envio desse comentário que apareceu no site
 
http://igrejauna.blogspot.com/
 
Monsenhor João foi realmenete um analista arguto.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Cardeal Joseph Ratzinger: Creio que a longo prazo a Igreja romana deva ter de novo um só rito romano".

Cartas: Modernismo e Magistério - Orlando Fedeli

Cadernos de Estudo: A Vida da Liturgia…em agonia - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais