Montfort Associação Cultural

13 de agosto de 2007

Download PDF

A Igreja está sangrando por tantas feridas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Vanessa Pinheiro Bezerra
  • Localizaçao: Campo Grande – MS – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Secretária
  • Religião: Católica

Prezado Prof. Orlando,

Já enviei algumas cartas anteriormente, solicitando informações. Entretanto, na medida em que leio os artigos neste site, tudo vai se esclarecendo. E em virtude disso, agradeço pelo seu trabalho, embora lembre-me aquele passarinho tentando apagar o incêndio da floresta com gotícolas de água. Entretanto, não é em vão… Nada em nome da fé é em vão. Essa ninhada de pássaros está aumentando…Gostaria de poder ajudá-lo com minhas gotinhas também…
Hoje, professor, eu quero testemunhar o doloroso processo que tenho passado, desde a nomeação do Papa Bento XVI. Digo doloroso, pois, a cada momento em que descurtino a verdade, tenho a sensação de estar sendo ferida de morte. Vejo que eu vivia adormecida, sem ter consciência da verdadeira fé católica. Quando o Papa foi eleito, nasceu em mim um desejo muito forte de conhecer esse homem. Confesso que me encantei. Tenho lido muitas homilías, muitos textos dele. A primeira coisa que eu li foi a Encíclica “Deus Caritas est”. O interessante é que buscando conhecê-lo, comecei a querer conhecer a História da Igreja Católica. Desde então tenho lido os documentos disponíveis sobre os Concílios da Igreja, tenho lido as encíclicas, que o sr. mesmo cita em seu site, enfim, a minha gana de conhecimento só tem crescido.

Acredito que em todo processo de conhecimento, exista vários estágios. Penso que eu esteja passando por um esvaziamento e solidão. Me sinto frustrada, desiludida… Não sei para onde correr…É um processo interessante, pois você tem a sensação de que está fazendo um faxina em seu guarda-roupa e descubrindo muitas coisas inúteis e podres que só servem para o lixo. Então me vem à mente aquela frase tão profunda: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

Tenho chorado muito… Agora mesmo ao escrever eu choro…Choro pela minha Igreja tão amada…Choro porque eu sei que muitas coisas ruins ainda vão acontecer sem que possamos fazer algo…Choro por que tenho consiguido enxergar um movimento mundial, de longa data, que manipula as massas a seu bel prazer, e não é diferente na Igreja, pelos lobos existentes nela. Por não terem o conhecimento da Doutrina, se deixam levar por qualquer modismo, se encantam pelo sentimentalismo fanático dos movimentos na Igreja. São superficiais na fé.

Nunca fui carismática, sempre tive muita resistência a esse movimento. Mas não tinha noção do dano que tem causado à Fé Católica.

O que me consola é a promessa de Cristo: ” As portas do inferno não prevalecerão sobre a minha Igreja”. Nossa Senhora também prometeu: “Por fim, meu Imaculado Coração Triunfará”.

Engraçado Professor, é que sempre que alguém me perguntava o motivo de eu ser católica, eu dizia: Sou Católica por causa do Sacramento da Eucaristia e pelo meu amor a Nossa Senhora. A Igreja não estava acorada nessas duas pilastras, a Hostia e Nossa Senhora?

Abomino o que vem ocorrendo na Igreja da América Latina. É muito clara a posição de todo clero a favor da teologia da libertação. Sabe, as pessoas não tem noção de que se está revivendo a mesma situação que ocorreu à época em que se colocou Jesus e Barrabás, para o povo escolher. Judas mesmo, se retrada, hoje, neste contexto, principalmente da América Latina. Ele não entendeu a mensagem de Deus, queria que o poder de Jesus se manifestasse em toda a sua glória aqui na terra…Traiu Jesus e morreu se corroendo de culpa. Existem muitos judas hoje na Igreja que querem escolher Barrabás e deixar crucificar Jesus. Para mim, essa é a leitura mais precisa do que seja a TL.

Quero a Santa Missa de Sempre de volta…Quero poder participar do Sacrifício incruento de Jesus, sem heresias e sem profanações. Quero poder me confessar como era antigamente, ajoelhada no confessionário…Eu quero a minha Igreja Católica Apostólica Romana de volta. Que Deus Nosso Senhor ouça o meu grito, pois a Igreja está sangrando por tantas feridas.

No coração de Jesus, sempre!

Vanessa Pinheiro Bezerra

Muito prezad Vanessa,
Salve Maria.
 
    Que felicidade me deu sua carta. Como você compreendeu bem tudo!
    E como lhe agradeço sua oferta de me ajudar a apagar o incêndio imenso que consome, hoje, a Santa Igreja, jogando algumas gotinhas — de lágrimas — nas chamas devorantes, atiçadas pelos Judas da Teologia da Libertação.
    Saiba, minha cara Vanessa, que algumas lágrimas junto com a graça de Deus apagariam até o incêndio de Sodoma e Gomorra. Choremos então nossos pecados e choremos pela situação da Igreja. E depois do pranto, depois de rezarmos arrependidos, levantemo-nos. De pé, para combater por Deus e pela Igreja Católica.
    O que a salvou foi a sua Fé em Cristo na Eucaristia e sua devoção a Nossa Senhora, as duas colunas às quais devemos nos atar firmemente.
    Graças a Deus, tenho em Campo Grande muitos amigos, inclusive alguns bons padres. Existe em Campo Grande um grupo de Amigos da Montfort. Vou pedir a eles que a procurem e a convidem para suas reuniões e que a levem a alguns bons sacerdotes de sua cidade. De pé, portanto. A lutar. 
    Venha com a Montfort lutar por Deus e pela Santa Igreja Católica Apostólica Romana, fora da qual não há salvação. 
    Escreva-me sempre.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Dois livros - Orlando Fedeli

Cartas: Deuses do Egito e pseudo-transubstanciação - Orlando Fedeli

Cartas: Presbiterianismo - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais