Montfort Associação Cultural

22 de novembro de 2004

Download PDF

A igreja e a desigualdade social

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Rubens
  • Localizaçao: Curitiba – PA – Brasil
  • Religião: Outras – escreva abaixo

Duvida: Bom… não vou critica-los, só quero entender algumas coisas!

A igreja católica é contra o socialismo e a igualdade social, mas quando nós vemos uma pessoa pobre na rua, ou uma pessoa velha sem as mínimas condições de sobrevivência não é certo que nós tenhamos dó dessa pessoa e queiramos ajuda-la???

Certamente, se vivessemos numa sociedade socialista naum veríamos isso. Eu gostaria de saber porque dividir terra improdutiva é contra os dogmas católicos. Gostaria também saber se o capitalismo implantado pelos EUA não gera mais mortes do que o toda a existência do socialismo. E por último, saber se é certo uma pessoa ter mais, e outra simplesmente ter menos, ao invés de serem iguais na sociedade, visando a felicidade e não a desigualdade.

Desculpas pelos erros ortográficos e de concordância.

Prezado Rubens, salve Maria.

Sua idéia de que o socialismo e o comunismo visam acabar com a pobreza, tornando todo o mundo abastado, é uma idéia “pequeno burguesa”.

Quem diz isso não sou eu. Essa idéia foi exposta por um Congresso do PC russo (se não me engano o 16º) e por Fidel. Eles diziam então que o tom do comunismo é a igualdade, ainda que na pobreza.

Aliás, sua afirmação de que numa sociedade socialista não haveria pobres nas ruas é certa: lá eles estariam todos num campo de concentração, enquanto os demais viveriam no favelão que é típico resultado da socialismo.

A URSS era uma favelão. Cuba é favelaço. O Chile de Allende caiu na miséria. Angola, Moçambique, Etiópia foram reduzidos à maior penúria e fome pelo socialismo.

Mas você tem 17 anos, e nessa idade é fácil acreditar em slogans.

Sua primeira pergunta para mim mostra a confusão em que você se encontra, misturando dó pelo pobre com socialismo:

“A igreja católica é contra o socialismo e a igualdade social, mas quando nós vemos uma pessoa pobre na rua, ou uma pessoa velha sem as mínimas condições de sobrevivência não é certo que nós tenhamos dó dessa pessoa e queiramos ajudá-la??? “.

Certamente a Igreja Católica é contra o socialismo. E certo que devemos ter pena dos pobres e que queiramos ajudá-lo.

E uma das melhores maneiras de ajudá-lo é combatendo o igualitarismo e o socialismo.

Você me pergunta de modo um tanto intempestivo e exigente: “Eu gostaria de saber porque dividir terra improdutiva é contra os dogmas católicos.”

Meu caro, dividir o que é dos outros não é contra um dogma católico. É contra a lei natural. É contra a moral natural. É contra os dez mandamentos que a expressam.

No caso de terras improdutivas, há que distinguir.

Se a terra ficando improdutiva, num país que não há outras terras devolutas a serem cultivadas, e se essa improdutividade traz fome à população, o proprietário deixa de ter direito de não produzir. Ele fica obrigado a produzir. E caso ele se recuse a produzir, O Estado tem o direito de desapropriar essa terra, pagando o seu justo preço. Caso contrário é roubo. Se no país, há muitas terras devolutas – é caso do Brasil — o dono de uma terra não é obrigado a torná-la produtiva, porque há outras terras sem dono que poderiam ser cultivadas.

O caso do Brasil não é o do João sem terra, mas o da terra sem o João. Você também deve ter vários pares de sapatos, e, como todo ser humano, só pode usar um par por vez. Nem por não usar alguns pares de sapatos você perde o direito de propriedades sobre eles.

In Corde Iesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Che Guevara e seu regime de crueldade - Marcelo Andrade

Notícias e Atualidades: Um “gnóstico-fascista-stalinista” na USP

Cartas: Sopa de fetos - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais